Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

FURACÃO SEM TRANSMISSÃO

Rival da Globo na Justiça, Athletico-PR é excluído da TV aberta no Brasileirão

DIVULGAÇÃO/ATHLETICO-PR

O técnico Dorival Júnior bate palmas para incentivar a equipe em jogo do Campeonato Brasileiro 2020

O técnico Dorival Júnior em jogo do Athletico-PR: clube está excluído dos planos da Globo em 2020

VINÍCIUS ANDRADE

vinicius@noticiasdatv.com

Publicado em 25/8/2020 - 7h10

De uma temporada para a outra, o status do Athletico-PR nas transmissões da Globo no Campeonato Brasileiro foi completamente alterado. Em 2019, o clube foi o time que mais apareceu na TV aberta, à frente de equipes como Flamengo e Corinthians. Agora, em meio à uma disputa judicial com a emissora, o Furacão foi excluído dos planos da líder de audiência e não consta na lista de exibições nas dez primeiras rodadas da competição.

Não colocar jogos do Athletico-PR na TV aberta significa sumir do mapa com boa parte das partidas dos paranaenses, que ficam sem transmissão ao vivo, além de não ter torcida no estádio. O time é o único dos 20 no Brasileirão que não tem contrato com o Grupo Globo para o Premiere. Na TV paga, o acordo é com a Turner.

Na temporada 2019, 18 partidas do Furacão foram transmitidas pela Globo na TV aberta ou de graça no Globoesporte.com. Dessa maneira, a emissora evitava que grandes jogos ficassem "no escuro". Até o momento, o comportamento neste ano é completamente diferente.

O Athletico-PR enfrenta o São Paulo no Morumbi às 19h desta quarta (26). A partida foi adiantada da 11ª rodada, já que as duas equipes têm duelos marcados pela Libertadores na semana dos dias 15 e 17 de setembro, quando o confronto do Brasileirão aconteceria. Ninguém vai passar o jogo na TV.

Também na quarta (26), às 21h30, a Globo transmitirá Corinthians x Fortaleza para São Paulo. O duelo foi atrasado da quinta rodada para a emissora disponibilizar uma atração para os paulistas no meio de semana, que terá o retorno da Copa do Brasil.

Ou seja, a líder de audiência tinha como opção inverter os horários, colocar o Alvinegro no Premiere e passar o Tricolor contra o Furacão em TV aberta, evitando assim o sumiço completo do jogo. A Globo, porém, preferiu seguir o planejamento definido anteriormente.

Athletico-PR x Globo na Justiça

A Associação de Sócios do Clube Athletico Paranaense, uma entidade ligada à diretoria do time, entrou com uma ação civil pública para o clube conquistar o direito de transmitir seus jogos como mandante, com base na MP 984. Em primeira instância, o Furacão ganhou e chegou a mostrar a partida contra o Goiás.

No entanto, a Globo entrou com uma liminar e conseguiu barrar os planos do Athletico-PR em segunda instância. A guerra judicial segue aberta, com o Furacão sendo o único clube a peitar a emissora pelos direitos do Campeonato Brasileiro 2020. No Carioca, o Flamengo fez um movimento semelhante nos bastidores.

No processo de liminar, a emissora ameaça romper o contrato que tem com o Athletico-PR na TV aberta, caso o clube insista em transmitir partidas no Furacão Play, seu streaming próprio. Ainda com o acordo, mas excluído dos planos da Globo até o momento no Brasileirão, a equipe paranaense deixa de ganhar dinheiro.

No ano passado, cada time recebeu aproximadamente R$ 957,4 mil por jogo que apareceu na TV aberta. O Athletico-PR foi o que mais faturou: R$ 17,23 milhões.

Nas dez primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro 2020, a previsão é que seis jogos do Furacão fiquem de fora da TV e do online, com outros três transmitidos pela TNT e um último (contra o Goiás) que foi exclusivo no streaming do clube. Até lá, só a Justiça ou a Globo podem recolocar os paranaenses nas transmissões.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?