Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

FERRENHO APOIADOR

Ratinho xinga críticos de Jair Bolsonaro: 'Cambada de vagabundo'

REPRODUÇÃO/SBT

Jair Bolsonaro e Ratinho sentados um de frente para o outro

Ratinho com Jair Bolsonaro em seu programa no SBT em 2019; apresentador atacou críticos do presidente

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 29/1/2021 - 19h32

Defensor ferrenho de Jair Bolsonaro, Carlos Massa, o Ratinho, xingou críticos do presidente da República. Em comentário sobre a pandemia de Covid-19 e a imunização no Brasil, o apresentador do SBT atacou opositores, governadores e parte da imprensa, que, segundo ele, "torcem pelo caos". "Cambada de vagabundo", disparou.

Em seu programa no SBT, o comunicador elogiou a atuação do governo federal no combate à pandemia e também exaltou a campanha nacional de vacinação. Na sua avaliação, as críticas ao governo Bolsonaro são injustas. 

"Vou falar sobre o coronavírus. Uma luz no fim do túnel se acende com o início da campanha de vacinação. O presidente Jair Bolsonaro tem recebido todo tipo de crítica. O governo e o ministério da Saúde são depreciados constantemente pela oposição e por parte da imprensa, que não reconhece a importância do trabalho que vem sendo realizado. É pra perder a paciência", começou.

O jornalista afirmou que o ministério da Saúde já distribuiu milhares de doses, mas não citou as inúmeras críticas de Bolsonaro à CoronaVac, que chamou em outubro do ano passado de "vacina do [João] Doria".  Na ocasião, ele afirmou que não compraria o imunizante, desenvolvido pelo Instituto Butantan, ligado ao governador de São Paulo. Ratinho também não lembrou do esforço do presidente para desencorajar a população a se vacinar.

"O governo federal já garantiu 350 milhões de doses contra a Covid-19 para este ano. O ministério da Saúde já distribuiu mais de seis milhões de doses para os estados, e a campanha já começou. Mas, infelizmente, sempre tem alguns espertalhões que não que não têm senso de cidadania. O que você tem a dizer dessas pessoas que estão furando a fila para serem vacinadas? Qual sua opinião sobre elas? Na minha opinião, elas são canalhas", disse.

"O que você acha das cidades que receberam dinheiro do governo federal e compraram respiradores em adegas de vinho? Muitos que criticam estão levantando as mangas da camisa querendo tomar vacina na frente dos outros. Cambada de vagabundo!", disparou o apresentador, antes de dizer que o "presidente não pode fazer nada sozinho".

"O apoio, nesse momento de crise, tem que vir de toda a sociedade. É muito fácil apontar o dedo e acusar quem não tem culpa, né?", completou. Segundo o comunicador, desde o início da pandemia, Justiça, oposição e governadores de alguns Estados se uniram para "atrapalhar as providências do governo federal".

Bolsonaro publicou o vídeo com a opinião de Ratinho no Twitter e em seu canal no YouTube. "Uma visão da política nacional", escreveu o chefe do Executivo na legenda. Apoiadores do governo, como a deputada Carla Zambelli, também compartilharam o conteúdo.

O presidente e o apresentador foram colegas entre 1991 e 1994, quando os dois eram deputados federais, e hoje são amigos. Recentemente, eles se reuniram num jantar e numa pescaria em São Francisco do Sul, litoral norte de Santa Catarina.

Veja o tuíte de Jair Bolsonaro com o vídeo de Ratinho:


Leia também

Enquete

Você gostou da escolha de Tadeu Schmidt para o BBB22?

Web Stories

+
Após derrota em eleição, Victor Pecoraro perde mais uma votação e deixa A Fazenda 13Deixaram saudade: Conheça cinco atores de O Clone que já morreramEsqueceram de Mim ganha novo filme no Disney+; veja como está o elenco originalTadeu Schmidt no BBB22: Conheça a carreira do apresentador na GloboRenascer no Globoplay: Saiba por onde anda o elenco da novela 28 anos depois

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas