ANÁLISE

Por que Fátima Bernardes é a rainha das novelas da Globo? Ibope não explica

Reprodução/TV Globo

Fátima Bernardes se prepara para entrevistar personagem de Fernanda Montenegro em Babilônia (2015) - Reprodução/TV Globo

Fátima Bernardes se prepara para entrevistar personagem de Fernanda Montenegro em Babilônia (2015)

DANIEL CASTRO* - Publicado em 13/08/2018, às 06h42

Em 8 de setembro, Fátima Bernardes fará sua sexta participação em uma novela da Globo desde que trocou o Jornal Nacional pelo Entretenimento, em 2011. Ela receberá em seu programa o ex-astro do axé Beto Falcão (Emilio Dantas) e o entrevistará sobre a farsa da sua morte e a decisão de acabar com a mentira para inocentar a mulher que amaLuzia (Giovanna Antonelli), acusada de matar o ex-marido.

A titular do Encontro já deu as caras em Cheias de Charme (2012), Geração Brasil (2014), Alto Astral, Babilônia e I Love Paraisópolis _essas três em um ano só, 2015. Nos últimos três anos, expandiu seus domínios para a comédia. Participou de Tá No Ar, da série A Fórmula e do filme Minha Mãe É uma Peça 2.

Em seu retorno ao formato mais vencedor da Globo, Fátima terá bastante espaço e muitas falas. "Hoje eu vou receber um convidado muito especial. Um artista que se tornou um mito quando foi dado como morto, num acidente aéreo, há quase 20 anos. Quem aqui conhece Axé Pelô?", introduzirá a apresentadora.

A jornalista terá de ser convincente na atuação. Beto vai reconhecer que foi mau-caráter ao enganar os fãs e pedirá perdão em rede nacional. "Gente, não precisa dizer mais nada. Como não perdoar esse homem, me digam? Como não amar Beto Falcão? Beto, canta um pouquinho pra gente, por favor", pedirá, antes de sair de cena.

Mas por que Fátima Bernardes é a queridinha das novelas da Globo, com tantas aparições, mais do que Fausto Silva, Ana Maria Braga e Luciano Huck? 

A resposta mais óbvia seria o Ibope. Ela tiraria proveito da exposição em horário mais nobre para divulgar seu programa, que vez ou outra passa aperto na concorrência, principalmente, com os desenhos do SBT.

Mas não, o Ibope não explica o "fenômeno". Há um pequeno crescimento na audiência do Encontro quando Fátima faz a atriz, mas não o suficiente para justificar uma média de uma aparição por ano.

Quando Fátima entregou um prêmio para Jonas Marra (Murilo Benício) em Geração Brasil, em 2014, o ibope do Encontro cresceu 10%. A apresentadora viu sua audiência subir na mesma proporção nas participações em I Love Paraísopolis, Alto Astral e Babilônia, mas uma semana depois o Encontro já tinha voltado ao patamar anterior, abaixo de 7,0 pontos na Grande São Paulo, uma marca preocupante para a Globo _atualmente, a atração está na casa dos 8,0.

Segundo executivos, produtores de elenco e autores da emissora, a explicação para o sucesso de Fátima nas novelas é mais simples, desinteressado. No caso de Segundo Sol, avaliou-se que o Encontro seria o programa mais apropriado para um artista ir após fazer uma revelação tão importante como a do fictício Beto Falcão.

E Fátima topou a proposta de João Emanuel Carneiro, autor da novela, de bate-pronto. A apresentadora, de acordo com profissionais da emissora, está sempre disposta a encarar esses desafios dramatúrgicos. Não fica criando dificuldades ou dando voltas, do tipo "Não tenho agenda", "Preciso pensar melhor".

Além disso tudo, ela é muito simpática com todo mundo nos bastidores da Globo, seu programa é popular e ao mesmo tempo prestigiado, e os atores adoram ir ao Encontro. "Escolhemos por ela ser popular e querida do público mesmo. E ela é super gente boa, sempre topa participar", confirma Daniel Ortiz, autor de Alto Astral.

A seguir, uma retrospectiva da carreira de Fátima Bernardes na dramaturgia:

divulgação/globo

Fátima teve de ouvir uma alfinetada de Chayenne (Claudia Abreu) em Cheias de Charme

Cheias de Charme - setembro de 2012
Em sua primeira participação em novelas, Fátima recebeu as cantoras do grupo Empreguetes no palco do Encontro. Elas falaram com a apresentadora sobre direitos das empregadas domésticas. A vilã da trama, Chayenne (Claudia Abreu), fez uma provocação com Fátima, então casada com William Bonner: "Como é que tu deixa aquele homem bom sozinho na bancada mais Poeta?", disse a personagem.

divulgação/globo

A apresentadora entregou um prêmio a Jonas Marra (Murilo Benício) na novela Geração Brasil

Geração Brasil - maio de 2014
A novela é um dos maiores flops da faixa das 19h da Globo, mas a participação de Fátima foi glamurosa. Interpretando ela mesma, foi mestre de cerimônias em um evento que homenageava o protagonista Jonas Marra (Murilo Benício). No texto, fazia um breve discurso antes de entregar uma medalha ao personagem.

divulgação/globo

Claudia Raia e Fátima Bernardes nos bastidores das gravações de Alto Astral, em 2015

Alto Astral - janeiro de 2015
A espalhafatosa Samantha Santana, personagem de Claudia Raia, foi entrevistada em uma edição especial do Encontro, gravada para a novela Alto Astral. A paranormal falou sobre suas visões sobrenaturais no sofá de Fátima. Samantha também apareceu nos programas da Ana Maria Braga e Fausto Silva.

divulgação/globo

Fátima Bernardes entrevistou a personagem de Fernanda Montenegro para cena de Babilônia

Babilônia - abril de 2015
Gravada no estúdio do Encontro, a participação de Fátima consistiu em uma entrevista com a personagem Teresa, uma advogada homossexual interpretada por Fernanda Montenegro, que foi considerada um escândalo pelos personagens homofóbicos da trama.

Um ano depois, durante uma edição real do Encontro, Fátima falava sobre sua carreira e esqueceu de mencionar a novela. "Eu fiz Babilônia? Não lembro", confessou a apresentadora.

divulgação/globo

Claudete (Mariana Xavier) e Expedito (José Dumont) deram entrevista a Fátima no Encontro

I Love Paraisópolis - outubro de 2015
Em sua terceira participação em novelas no mesmo ano, Fátima Bernardes gravou uma cena de I Love Paraisópolis com dois personagens, Expedito (José Dumont) e Claudete (Mariana Xavier). Eles foram ao programa para falar sobre a experiência de ficar entre a vida e a morte. 

divulgação/globo

Um esquete da temporada de 2018 do Tá no Ar foi gravado no estúdio do Encontro, na Globo

Fátima em comédias
Fátima Bernardes já apareceu em três séries de comédia da Globo. Primeiro, participou do último episódio de A Grande Família. Ela entrevistou Tuco (Lucio Mauro Filho), sobre o fato de a família ganhar seu próprio seriado na Globo, inspirado em suas histórias.

A apresentadora também apareceu em A Fórmula, conversando com Ricardo (Fábio Assunção) para o programa fictício Fátima Entrevista. Ela ainda fez várias participações no Tá no Ar, em esquetes como o Encontrão com Fátima Bernardes e uma entrevista com o índio gay Obirajara Dominique, interpretado por Marcelo Adnet.

páprica fotografia

Paulo Gustavo (Hermínia) com Fátima Bernardes em cena do filme Minha Mãe É uma Peça

Nas telonas com dona Hermínia
A jornalista estreou nos cinemas em 2016 em uma participação na qual interpretou a si mesma no longa-metragem Minha Mãe É uma Peça 2. Na história, Fátima dá conselhos à estressada Hermínia (Paulo Gustavo), sua colega de trabalho.

Fátima atuou com tranquilidade, como se estivesse em seu Encontro. O roteiro da comédia foca na questão da síndrome do ninho vazio, quando os filhos saem de casa e as mães se sentem sozinhas.


*Colaboraram MÁRCIA PEREIRA, FERNANDA LOPES, GABRIEL SOUZA e ODARA GALLO

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O que falta para Amor de Mãe conquistar mais audiência?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook