Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

NO ANDAR DE CIMA

Maria Beltrão arrepia e surpreende na abertura do É de Casa: 'Dia de festejar'

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Com blusa verde e mãos levantadas para cima, Maria Beltrão faz a abertura do É de Casa deste sábado (6) na Globo

Maria Beltrão na abertura do É de Casa deste sábado (6); jornalista disse que é para festejar

MÁRCIA PEREIRA

marcia@noticiadastv.com

Publicado em 6/8/2022 - 7h43
Atualizado em 6/8/2022 - 8h08

O programa É de Casa deste sábado (6) entrou no ar com imagens do Jô Soares (1938-2022), como era de se esperar. Entretanto, o clima do adeus ao multimídia foi de celebração. "Minha gente, hoje a festa é no Céu. Nosso orgulho nacional partiu ontem para o andar de cima. Por aqui, esse sábado bem que ensaiou começar mais sem graça, mas não. Se ele se foi, deixou um legado. Nos deixou tanto que hoje é dia de festejar", disparou a apresentadora Maria Beltrão ao abrir os trabalhos do matinal.  

Morto aos 84 anos de causas naturais, o humorista não desejava um funeral com milhares de pessoas. O velório foi restrito a amigos em São Paulo, e a cremação do corpo em Mauá (Grande SP) também será uma cerimônia íntima, conduzida pela ex-mulher de Jô Soares, Flávia Pedras Soares.

Maria Beltrão explicou que o escritor estava produzindo muito antes de ser internado desde o último dia 18 no hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Iria estrear uma peça em setembro e escrevia mais um romance policial. "Jô dizia que não ficava preocupado com a morte, ele dizia: 'A morte é uma certeza'."

Criador de inúmeros sucessos e dono do mérito de entrevistar com tamanha diplomacia que deixava qualquer um aberto, o apresentador estava fora da TV desde 2016, quando o Programa do Jô foi encerrado na Globo. A genialidade dele foi o mote da abertura da série de homenagens feita pelo É de Casa. 

Após uma sexta-feira (5) de despedidas, que contou com mudança de programação das principais emissoras do país para retratar a grandeza da obra deixada por Jô Soares, era de se esperar que a cobertura se tornasse repetitiva. Mesmo assim, a atração não teve medo de perder audiência para relembrar a trajetória do artista. "Seu talento maior era a generosidade", disse várias vezes Maria Beltrão.

Com um time formado por jornalistas, a atração matinal, que foi repaginada recentemente, trouxe declarações muito pertinentes para celebrar a vida de Jô Soares, não a morte. Rita Batista foi a segunda a falar sobre o homenageado:

"Jô Soares, para mim, é a medida perfeita da inteligência e bom humor. Sua habilidade com as palavras, seu olhar genial sobre todas as questões me fez ver que sisudez nada tinha a ver com seriedade e que coisas importantíssimas poderiam ser ditas em meio ao riso e à graça. Jô tornava mais fácil esse exercício de ser brasileiros". 

Thiago Oliveira fez questão de falar que não terá outro ídolo da TV como Jô Soares. "Ele simplesmente traduzia termos mais sofisticados em frases simples. Conseguia colocar aqueles assuntos específicos, complicados, na nossa boca-boca", comentou. 


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube para conferir nossos boletins diários, entrevistas e vídeos ao vivo sobre reality show:


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.