Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

COMPARAÇÃO COM FAUSTÃO

Luciano Huck aumenta audiência do Domingão entre mais ricos; veja números

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Luciano Huck segura mala com notas de R$ 100 em episódio do Quem Quer Ser Um Milionário?, da Globo

Luciano Huck segura mala de dinheiro em episódio do Quem Quer Ser Um Milionário? no Domingão

VINÍCIUS ANDRADE

vinicius@noticiasdatv.com

Publicado em 7/1/2022 - 7h00

Nos quatro primeiros meses à frente do Domingão, Luciano Huck precisou encarar críticas e comparações com seu antecessor, Fausto Silva. Em relação aos números de audiência, porém, a Globo não tem do que reclamar do ex-Caldeirão. O novo apresentador fez o ibope da faixa aumentar nacionalmente e ainda atraiu o interesse de telespectadores mais ricos, o que causa um impacto positivo junto ao mercado publicitário.

Um levantamento obtido pelo Notícias da TV e feito para a emissora distribuir às agências e empresas anunciantes indica que o Domingão com Huck atraiu 35 milhões de pessoas ao todo por programa, entre setembro e dezembro de 2021, um crescimento de 3 milhões em relação ao mesmo período de 2020.

A média de ibope foi de 14,6 pontos, 0,7 a mais do que na "era Faustão", enquanto o share subiu de 25,8% para 27,6% de um ano para o outro. Os dados são referentes ao PNT (Painel Nacional de Televisão), que aponta as audiências das 15 maiores regiões metropolitanas do país.

Com atrações como Show dos Famosos, Quem Quer Ser Um Milionário? e Lata Velha nesses quatros primeiros meses com Huck, o Domingão registrou alta de 21% de ibope juntos às classes A e B. Ter esse público é importante para os programas venderem suas cotas de publicidade para empresas de maior poder financeiro.

Nas faixas etárias, houve um crescimento de 17% entre pessoas de 25 a 34 anos, além de um salto de 15% nos telespectadores de 35 a 49. A pesquisa desenvolvida pelo setor de Inteligência da Globo ainda aponta as praças com maior aumento de audiência: Florianópolis (+,3,8 pontos), Belo Horizonte (+3,5), Recife (+1,2), Brasília (+1,1) e Porto Alegre (+1,1).

Já na Grande São Paulo, principal mercado publicitário do país, foi registrada uma queda de 0,4 ponto: de 15,6 de média nos 17 últimos programas de Faustão em 2020, para 15,2 no início da era Luciano Huck aos domingos.

Entre os paulistas, o novo comandante do Domingão foi menos visto do que seus antecessores (Faustão e Tiago Leifert) na comparação com os períodos em que cada um apresentou a faixa no ano passado.

Em 2022, quando completará um ano no novo dia da semana, o ex-Caldeirão tem a missão de manter a Globo como líder isolada da faixa e com boa vantagem contra rivais, um legado deixado por Fausto Silva e mantido por Huck nesse início de trajetória. No PNT, ele tem 98% mais ibope do que o SBT, segundo colocado no confronto direto, e 40% de vantagem contra todo o consumo online (serviços de streamings, YouTube...) da faixa.


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.