Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

O QUE VEM AÍ?

Globo vê Libertadores como tábua de salvação do futebol para 2022

REPRODUÇÃO/SPORTV

Galvão Bueno com um terno azul e uma camisa verde no Bem Amigos, do SporTV

Galvão Bueno, principal narrador da Globo: Libertadores de volta é prioridade em 2022

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 4/1/2022 - 7h00

Neste primeiro trimestre, as empresas de comunicação voltarão suas atenções para a licitação dos direitos de transmissão da Libertadores da América, o principal torneio de clubes da América do Sul. Após rescindir o contrato que tinha até o fim do ano, a Globo tem muito interesse em conseguir de volta o evento para reforçar sua relevância no futebol, algo que é questionado hoje.

A maneira como as negociações serão feitas será explicada pela FC Diez Media, empresa parceira da Conmebol que vende os direitos, ainda neste mês. As conversas pela Libertadores vão acontecer ao mesmo tempo em que o processo da Copa Sul-Americana, o segundo certame mais importante do continente.

Segundo apurou o Notícias da TV, a Globo tem interesse nas duas competições por se tratarem de eventos "premium", como são chamados na linguagem mercadológica os produtos com alto alcance de público em momentos decisivos. É o caso da Libertadores, principalmente.

A última vez que um jogo de futebol chegou aos 50 pontos de audiência em São Paulo ou no Rio de Janeiro foi na final entre Flamengo 2 x 1 River Plate (ARG) na edição de 2019 --naquele dia, a partida bateu 53 pontos na capital fluminense. É esse patamar que a Globo deseja recuperar.

Mais do que ter um bom índice, alcançar um pico tão grande assim é bom para as vendas. O futebol na Globo continua com o pacote comercial mais valorizado da TV brasileira, mas poderia ser ainda maior caso a Libertadores fizesse parte dele --que, hoje, conta apenas com Copa do Brasil e Brasileirão.

Para conseguir de volta a Libertadores, a Globo precisa ainda aparar arestas com a Conmebol. Ambas se resolveram em relação à rescisão de contrato feita pela rede líder no auge da pandemia em 2020, com o pagamento do valor devido em parcelas de US$ 40 milhões (R$ 227 milhões na cotação atual). Mas a entidade vetou o credenciamento da Globo na final do torneio do ano passado por causa de violações na transmissão de uma entrevista coletiva.

Ter a Libertadores de volta pode ser uma tábua de salvação para a Globo mostrar neste ano que o futebol tem prioridade e que o Esporte ainda é um tentáculo importante. Caso perca a licitação, mostra que algo no setor esportivo precisa mudar. E para logo. 


Leia também

Enquete

Qual a melhor novela no ar atualmente?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.