Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

NO ENCONTRO

Fátima Bernardes chora com depoimento de mãe de Kathlen, grávida morta a tiros

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Fátima Bernardes com os olhos marejados ao lado de Jaqueline, chorando pela morte de Kathlen

Fátima Bernardes ficou comovida com o relato de Jaqueline de Oliveira Lopes nesta quinta (10)

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 10/6/2021 - 11h46

Fátima Bernardes não conteve a emoção e chorou durante o Encontro desta quinta-feira (10). A apresentadora ficou comovida com o depoimento de Jaqueline de Oliveira Lopes, mãe de Kathlen Romeu, grávida que morreu a tiros no Rio de Janeiro na última terça-feira (8). 

"Eu não tenho mais vontade de viver. Tenho vontade de morrer. Ela era o meu tudo", declarou a mulher, aos prantos.

Revoltada com a tragédia que tomou conta da sua família, Jaqueline enfatizou a forma como os negros são tratados no Brasil: com desprezo.

"Parece que tudo que ensinam para a gente, que você tem que estudar, se misturar com pessoas de bem, se formar. Parece que é sempre perdido no meio da caminho. Parece que preto e favelado tem que ficar se reafirmando a todo momento, a gente nunca é respeitado por nada. Sempre tem uma desculpa para justificar o injustificável."

Ela também se mostrou inconformada com a partida de Kathlen, que estava grávida de quatro meses e tinha apenas 24 anos.

É inconcebível ver a minha filha dentro de um caixão. É inconcebível ver a minha filha dentro de um saco preto no IML. A minha filha era vida, era luz. Estou tentando inventar uma desculpa na minha cabeça para eu seguir. Sou covarde, não quero aceitar que ela morreu. E ela não morreu, o nome Kathlen Romeu tem que ser lembrado como forma de justiça para outras mães, meninas, mulheres.

Jaqueline ainda fez um pedido: "[A morte dela] Não pode ser em vão, Fátima. Eu peço a todos os repórteres não escutem só um lado, me ajudem! Ajudem outras mães. Tem o outro lado. Vidas negras e faveladas importam muito".

Com os olhos marejados e a voz embargada, a apresentadora tentou dar um conforto à entrevistada: "Só tenho que pedir a Deus para orientar e ajudar vocês".

Em outro momento de desabafo, Jaqueline se puniu por sentir tanta dor pela morte da filha. A jornalista, então, a confortou: "Você não é covarde. Vocês são muito corajosos. Uma família negra viver hoje em dia é um ato de coragem e resistência".

Fátima aproveitou o espaço para pedir que a população se manifeste contra a violência contra os negros no Rio de Janeiro. "Seria tão bom ver manifestações generalizadas de revolta contra uma situação como essa, que não se limitasse ao protesto que é feito na comunidade. Tem que ser uma causa de todos", finalizou.

Confira um trecho:


Leia também

Web Stories

+
Anitta, Juliette e Paolla Oliveira: Famosos que se posicionaram politicamente na webDe violência doméstica a desemprego: Como está o elenco de Roque SanteiroDe Fernanda Montenegro a Sônia Braga: Cinco atrizes que entraram para a históriaDe série com Liniker a nova temporada de Elite: Confira os lançamentos da semanaBastidores de O Diabo Veste Prada tiveram atriz deprimida e look vetado, saiba mais

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você gostou de ver Tiago Leifert no comando da Super Dança dos Famosos?