Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

ACIDENTE FATAL

Falta de manutenção em helicóptero causou morte de Boechat, aponta relatório

REPRODUÇÃO/BANDNEWS FM

Ricardo Boechat, que era âncora da BandNews FM, com o microfone

Ricardo Boechat era âncora da BandNews FM; helicóptero em que o jornalista estava caiu por falta de manutenção

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 29/10/2020 - 17h58

O relatório final do acidente que matou Ricardo Boechat (1952-2019) em fevereiro do ano passado apontou que a falta de manutenção no helicóptero em que estavam o jornalista e o piloto Ronaldo Quattrucci foi a principal causa da queda da aeronave na rodovia Anhanguera.

A informação foi divulgada pelo repórter Valteno de Oliveira, da Band, nesta quinta-feira (29). Segundo o jornalista, o relatório final do Cenipa (Centro Nacional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), da FAB (Força Aérea Brasileira), concluiu que houve uma falha no compressor do helicóptero. Também considerou que a atitude do piloto foi determinante para a tragédia.

O compressor é um dos itens mais importantes para o funcionamento da turbina, equipamento que pressuriza o ar para jogar na câmara, onde ocorre a queima de combustível.

Segundo a investigação do Cenipa, o segundo rolamento do compressor falhou porque o duto de distribuição de óleo estava entupido, o que contribuiu para a falha do motor. A recomendação era de que a troca de óleo fosse feita uma vez ao ano, mas ela não era realizada há 38 meses.

Em 2017, o helicóptero chegou a ser proibido de voar porque a vistoria do compressor estava vencida. A peça foi trocada e a aeronave acabou liberada posteriormente para realizar voos. No entanto, dois meses depois, o compressor condenado nessa vistoria foi reinstalado, e o piloto continuou a voar, ignorando os riscos. 

De acordo com o relatório, no dia do acidente, o piloto chegou a ver uma luz no painel, que poderia ser indicação de alguma falha, e se deslocou até uma oficina próxima a Campinas, onde lhe foi dito que o helicóptero precisaria ser desmontado.

O documento aponta negligência de Quattrucci e diz que ele ignorou a recomendação dos mecânicos e retornou ao evento de um grupo farmacêutico do qual Boechat foi um dos palestrantes em um hotel em Campinas para buscá-lo. O procedimento foi considerado atípico e arriscado pelos técnicos.  

O acidente ocorreu em 11 de fevereiro de 2019. O âncora do Jornal da Band e da BandNews FM decolou com o piloto de Campinas em direção a São Paulo. Na ocasião, o helicóptero caiu e bateu na parte dianteira de um caminhão na altura do quilômetro 7 do Rodoanel, próximo ao pedágio Jabaquara, na zona oeste da capital paulista. Boechat morreu aos 66 anos. Ele era casado com Veruska Seibel e deixou seis filhos

Vale ressaltar que, além da apuração do Cenipa, também está em curso uma investigação feita pela Polícia Civil, que busca saber quem são os responsáveis pelo acidente.


Leia também

Web Stories

+
Caso Evandro e A Mulher na Janela chegam aos streamings; saiba maisPróximos filmes da Marvel têm Pantera Negra e Os Eternos; confira lista completaAplauso final: Despedida de Paulo Gustavo abala família, amigos e fãsComo fênix, Juliette renasceu dentro do BBB21; relembre a trajetória da finalistaPlanta faz isso? Mesmo sem protagonismo, Camilla chega à final do BBB21

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você gostou dos casais do Power Couple Brasil 5?