Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

NO MAIS VOCÊ

Déa Lúcia chora em primeiro aniversário sem Paulo Gustavo: 'Não dá pra comemorar'

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Ana Maria Braga e Déa Lúcia Amaral em chamada de vídeo durante o Mais Você desta sexta-feira (17)

Ana Maria Braga conversou com Déa Lúcia Amaral no Mais Você desta sexta-feira (17)

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 17/9/2021 - 9h55

No dia em que completa 74 anos, Déa Lúcia Amaral deu entrevista para Ana Maria Braga no Mais Você. A mãe de Paulo Gustavo (1978-2021) chorou ao falar sobre o primeiro aniversário após a morte do ator. "É difícil. Não dá pra comemorar", lamentou a senhora nesta sexta-feira (17).

A apresentadora começou o bate-papo falando sobre a homenagem de Déa Lúcia ao filho no Criança Esperança. Depois, a veterana perguntou como a convidada estava se sentindo no dia do aniversário.

"Difícil, né? Eu tenho muitos amigos também, todo mundo querendo vir aqui em casa. E eu fico... É difícil. Não dá pra comemorar. Eu vou almoçar com meu genro, o Thales [Bretas], as crianças vêm aqui, minha irmã. É só, vai ser isso hoje. Não tem como comemorar nada", afirmou ela, aos prantos.

Ana Maria ressaltou o carinho do público durante a internação do humorista e após a morte dele em maio. A senhora aproveitou a oportunidade para agradecer:

Eu sou muito grata ao Brasil todo, foram muitas orações, muito apoio que eu recebi do Brasil inteiro. No seu programa que hoje eu tô tendo a oportunidade de agradecer a eles, porque eu ainda não tive coragem de fazer um vídeo pra falar. É difícil, eu choro... Mas muito apoio que eu tive de todo mundo.

A titular do Mais Você comentou sobre a força da convidada. "Essa força vem da fé. Eu tenho muita fé e agradeço a Deus todos os dias de ter tido a oportunidade de ter sido mãe dele, e ele ser meu filho. Foi um aprendizado pra nós dois. Mas é a fé que me sustenta", declarou Déa, com a voz muito embargada.

"Eu não tinha tido a oportunidade de falar com você assim. Infelizmente, ainda não pessoalmente como a gente espera que em breve possa se abraçar", disse Ana Maria.

Saudade

Em seguida, o programa reexibiu trechos da entrevista da idosa ao Fantástico quatro dias após a morte de Paulo Gustavo. "São quatro meses só, parece uma vida inteira, eu sei disso. E a gente ainda não se convenceu que ele não tá aqui", lamentou a loira.

A apresentadora comentou sobre a convivência de Déa com Juliana Amaral. Ela contou que a relação da filha e Paulo Gustavo era muito próxima, apesar de os dois serem bastante diferentes.

"A gente mora junto, desde a pandemia a gente ficou junto. Eu preciso dela, e ela precisa de mim. Não que ela tenha obrigação, ela tomar conta de mim é um peso muito forte pra ela. Por enquanto, eu tô morando com ela, vim pro Rio [de Janeiro]. Também vim ficar do ladinho dos meus netos, que é mais fácil", explicou.

Durante a entrevista no Mais Você, Déa Lúcia ainda ressaltou a importância da vacinação e do uso de máscaras durante a pandemia da Covid-19. "A máscara é importantíssimo o jovem usar. Se ele quer morrer, problema dele, ele se mata. Mas aí não vai andar na rua sem máscara pra pegar a doença e transmitir dentro de casa", afirmou.

"Todos nós temos que vacinar. Quem não se vacina, é o fim da picada isso. Tem que ter vacina, né. Os políticos pararem de roubar pra poder comprar vacina. A gente vive um horror hoje em dia", se revoltou ela. A senhora ainda revelou que teve coronavírus em dezembro de 2020 e ficou assintomática.

Déa Lúcia também se emocionou a receber um recado de Thales Bretas com os netos Romeu e Gael. Confira trechos da entrevista:


Leia também

Enquete

Você gostou dos primeiros capítulos de Verdades Secretas 2?

Web Stories

+
Como aconteceu acidente com Alec Baldwin que matou fotógrafa no set de novo filmeCinco casais que se formaram no Casamento às Cegas Brasil e você não sabiaElenco de Verdades Secretas 2: Conheça os novos personagens da novelaOutubro Rosa: Conheça cinco famosas que venceram o câncer de mamaAlém de José de Abreu: Sete atores brasileiros que se aventuraram na política

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas