Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

MARCA DE GERAÇÕES

Da era dos VJs ao De Férias com o Ex: Como a MTV se transformou em 30 anos

DIVULGAÇÃO e REPRODUÇÃO/MTV

Montagem de fotos com Astrid Fontenelle e Edgard Piccoli, VJs da MTV Brasil na década de 1990

Astrid Fontenelle e Edgard Piccoli foram VJs da MTV Brasil na década de 1990: canal mudou

VINÍCIUS ANDRADE

vinicius@noticiasdatv.com

Publicado em 20/10/2020 - 7h05

Em 20 de outubro de 1990, às 14h, a MTV Brasil entrava no ar na TV aberta para as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. Versão do canal de mesmo nome lançado nos Estados Unidos em 1981, a emissora chegava para ser a estação televisiva da música no Brasil. E assim foi durante os seus primeiros anos, com exibições de videoclipes e programas focados no universo musical.

Com sede em um prédio de 14 andares no bairro do Sumaré, em São Paulo, local onde havia funcionado a TV Tupi (1950-1980), a MTV foi crescendo em alcance, audiência e se abrindo para novas linguagens.

Aos poucos, deixou de ser "da música" para ser "dos jovens". Tornou-se a primeira emissora brasileira segmentada para esse público e formou uma geração de pessoas que cresceram assistindo aos programas e apresentadores que ganharam fama graças ao sucesso do canal.

Astrid Fontenelle foi a primeira VJ (como eram conhecidos os apresentadores da emissora) a aparecer na MTV. Foi ela quem inaugurou a transmissão do canal no Brasil há exatos 30 anos --na época, ela tinha 29.

O texto da apresentadora ao entrar no ar naquele 20 de outubro foi o seguinte: "Oi, eu sou Astrid, e é com o maior prazer que eu estou aqui para anunciar para vocês que está no ar a MTV Brasil". Assista abaixo:

Depois da primeira VJ, a lista de grandes nomes da TV que têm as suas trajetórias até hoje ligadas à MTV cresceu: Zeca Camargo, Daniela Cicarelli, Edgard Piccoli, Soninha Francine, Cazé Peçanha, Marcos Mion, Cuca Lazarotto, Fernanda Lima, Didi Wagner, Luiz Thunderbird, João Gordo, Paulo Bonfá, Penélope Nova, Sarah Oliveira e Marina Person são apenas alguns deles.

Atrações como Disk MTV (1990-2006), Big Vid (1990–1995), Central MTV (2000–2005), Beija Sapo (2005-2007), Rockgol (2003-2011), Barraco MTV (1996-2000), Teleguiado (1995–1999), Fúria Metal (1990–2000), Gordo a Go-Go (2000–2005), Jornal da MTV (2002-2007), Ponto Pê (2004-2007) e Mochilão MTV (diferentes temporadas) estão na memória afetiva de adolescentes e jovens de décadas passadas.

O humor também se tornou uma marca da MTV jovem e descolada, com programas que vão de Hermes & Renato (1999-2009) aos 15 Minutos (2008-2010) de Marcelo Adnet, passando por conteúdos que revelaram para o mundo da TV nomes como Tatá Werneck, Dani Calabresa e Paulinho Serra.

Em 2011, a MTV entrou na era do "começo do fim". Perdendo talentos, com audiência em baixa e sem a mesma identidade dos tempos de pré-internet, a emissora começou a mergulhar em uma crise financeira da qual não conseguiu sair.

"Em 2009 apostamos na banda Restart, foi um risco que gerou um alto ibope. Risco porque nos rendemos além da conta ao movimento criado pela banda. Quando, em 2011, voltamos a ser conceitual, acreditando nos trabalhos de Emicida e Criolo, o ibope caiu", falou Zico Goes, que trabalhava na emissora havia 20 anos e atuava como diretor de programação do canal em 2013, em entrevista concedida naquele ano.

Em 30 de setembro de 2013, a MTV deixou de existir na TV aberta e saiu do controle do Grupo Abril no Brasil. No dia seguinte, em 1° de outubro, o canal renasceu na TV por assinatura sob o comando da Viacom, empresa americana que detém a marca.

Stéfani Bays participou como participante do De Férias com o Ex Brasil, principal atração da "nova" MTV

Com a nova proposta, a era dos VJs e dos programas de humor chegou ao fim. A música ainda continua como uma das atrações da programação, inclusive com a versão nacional dos Prêmios MTV Miaw, mas o que voltou a deixar a marca popular entre o público jovem da geração digital foram os realities de pegação.

Are You The One? e o fenômeno De Férias com o Ex ficaram famosos. Com isso, a MTV deixou de ser a empresa que revela VJs e passou a transformar alguns dos participantes de seus realities em celebridades com força de influenciadores digitais e com projeção para entrar em programas como A Fazenda.

O canal ainda dedica muitas horas diárias aos derivados da franquia Shore (Acapulco, Floribama, Geordie, Jersey e Super), produtos internacionais que mostram jovens solteiros indo e vindo de baladas regadas a muita bebida, confusões e sexo.

Em termos de produção nacional, a MTV tem investido em uma malha diversificada, focada nos interesses dos adolescentes e jovens adultos, com espaço para atrações nas áreas de comportamento, dramaturgia e musical.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?