Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

FLOPOU NA BAND

Coach confuso e falta de emprego: 5 motivos que justificam o fracasso de O Aprendiz

FOTOS: REPRODUÇÃO/BAND

Roberto Justus ficou decepcionado com a falta de criatividade dos semifinalistas em O Aprendiz - FOTOS: REPRODUÇÃO/BAND

Roberto Justus ficou decepcionado com a falta de criatividade dos semifinalistas em O Aprendiz

GABRIEL PERLINE

Publicado em 1/7/2019 - 6h01

Anunciada por Roberto Justus como a melhor temporada de toda a história de O Aprendiz, a edição que foi ao ar na Band ao longo dos últimos três meses derrapou e não empolgou o público. O reality show chega ao fim nesta segunda-feira (1º) com uma grande lista de defeitos e poucos acertos, que impactaram significativamente na audiência.

Entre os acertos, tivemos Justus em sua melhor forma, confortável por estar à frente de um programa que tem a sua cara. A escolha de Vivianne Brafmann, vencedora da primeira edição do reality, para o posto de conselheira também foi um ponto positivo. Ela foi precisa em seus comentários, fez apontamentos certeiros e trouxe a experiência de quem já esteve do outro lado da mesa.

Mas na lista de equívocos foi necessário fazer um pente fino. Entre as diversas falhas, cinco delas se sobressaíram. No caso de uma eventual nova temporada --que ainda não é cogitada pela Band--, estas questões deveriam ser revistas.

José Roberto Marques foi conselheiro e patrocinador da atual temporada de O Aprendiz


Coach

Grande aposta de Roberto Justus para seu time de conselheiros, o coach José Roberto Marques foi uma surpresa negativa. Todas as segundas-feiras, o presidente do IBC (Instituto Brasileiro de Coach) foi criticado nas redes sociais por sua contribuição pífia ao programa.

Ele foi o braço direito mais fraco do apresentador na história do reality show --e só ocupou o posto por ter comprado uma das cotas de patrocínio. Seus discursos vazios e sem foco deram a impressão de que ele não sabia o que estava fazendo.

"Eu vejo uma empresa como uma crescente. Só que uma empresa, ela tem uma energia muito poderosa. E sem energia a gente não consegue fazer rodar uma empresa. Então o meu voto vai ser no sentido de ter identificado neles perfis, e qual dos quatro tem menos perfil para gerar essa energia, esse poder na empresa", disse na última segunda (24), ao justificar seu voto pela demissão de Nathan Lilja.

Com milhões de fãs na web, os participantes não despertartaram interesse no público da TV


Influenciadores que não influenciam ninguém 

Ao selecionar 18 pessoas que são celebridades na internet, a Band esperava que uma fatia generosa das 16 milhões de pessoas que seguem estes influenciadores digitais ligassem suas TVs para assistirem a seus ídolos.

Mas não foi o que aconteceu. Além de não conseguirem fazer a Band superar o 1,4 ponto na Grande São Paulo, registrado na estreia (em 18 de março), eles não atraíram um número razoável de fãs nas provas em que precisavam de volume de pessoas para ajudá-los a vencer os desafios propostos por Justus.

Gabriel Gasparini, um dos favoritos à vitória, não ganhará emprego de Roberto Justus


Não demite, tampouco contrata 

Nas temporadas anteriores, o prêmio era um emprego nas empresas de Roberto Justus. Como o publicitário se desfez de todas as agências, não teria como empregar ninguém. E o salário que viria a oferecer é menor do que o valor que a maioria fatura na internet. Com isso, as demissões se tornaram menos empolgantes.

Roberto Justus sorriu ao demitir quase todos os participantes desta temporada de O Aprendiz


Justus pós-Maracugina

Por se tratarem de pessoas com uma base de fãs muito maior do que a sua, Roberto Justus precisou pegar muito leve nas demissões. Antigamente, ele escorraçava os aprendizes mais desatentos. Nesta temporada, foi dócil e muito tranquilo ao anunciar os eliminados de cada semana, tirando do telespectador aquele que sempre foi um dos momentos mais esperados do programa.

Liderada por R.R.Soares, a Igreja da Graça antecede O Aprendiz e faz a Band despencar


Horário maldito

A Band cometeu o grotesco erro de colocar O Aprendiz para ser exibido após a programação religiosa, ocupada pela Igreja da Graça, que faz sua audiência cair para o traço. Justus reclamou disso publicamente e apontou seu horário como um dos principais empecilhos para conseguir entregar índices melhores.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?