Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

CONTRATAÇÕES

CNN Brasil anuncia ex-funcionários da Record como diretores em Brasília e no Rio

DIVULGAÇÃO/CNN

Montagem dos jornalistas André Ramos (à esq.) e Givanildo Menezes, novos diretores da CNN Brasil em Brasília e no Rio de Janeiro, respectivamente

André Ramos (à esq.) e Givanildo Menezes foram anunciados como diretores de sedes da CNN Brasil

REDAÇÃO

Publicado em 13/9/2019 - 12h51

Nesta sexta-feira (13), a CNN Brasil anunciou os diretores de Jornalismo de suas sedes em Brasília e Rio de Janeiro: André Ramos cuidará do Distrito Federal, e Givanildo Menezes, que já era diretor-adjunto de Jornalismo da CNN brasileira, ficará na capital carioca. Ambos são ex-funcionários da Record, e esse é o primeiro "ataque" expressivo à emissora de Edir Macedo.

André Ramos era diretor de Jornalismo da emissora do bispo Edir Macedo, no Rio de Janeiro, desde 2011. Agora, se mudará para Brasília para comandar grande parte do noticiário político da CNN. Ramos já trabalhou na EPTV, afiliada da Globo no interior de São Paulo, no SBT e na RedeTV!.

Na Record, o profissional atuou como editor-chefe de telejornais, depois foi promovido a gerente de Jornalismo nas afiliadas em Goiás e em Minas Gerais. Ele também chefiou as coberturas de eleições locais e posses presidenciais.

Givanildo Menezes, atual diretor-adjunto de Jornalismo da CNN Brasil, agora será o responsável pela direção do escritório da CNN Brasil no Rio de Janeiro. Menezes esteve à frente do departamento de Jornalismo da Record durante quatro anos.

Menezes chegou a coordenar a cobertura de grandes eventos internacionais como a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, além de chefiar debates políticos e as coberturas das eleições de 2012 e 2014. 

"O André Ramos e o Givanildo Menezes são dois profissionais com os perfis de liderança que a CNN Brasil busca. Possuem vasto conhecimento, têm experiência em grandes coberturas jornalísticas, dinâmicos e com extremo profissionalismo. Eles serão os diretores responsáveis em duas praças importantes do Brasil e o nosso time segue sendo formado para a estreia", destacou Douglas Tavolaro, CEO e fundador da CNN Brasil, em comunicado oficial à imprensa. 

Outras contratações

A CNN Brasil já roubou jornalistas de vários veículos. Da Globo, saíram Phelipe Siani e Mari Palma, os primeiros a pedirem demissão; a âncora Monalisa Perrone, além de Evaristo Costa e William Waack, dois ex-funcionários. 

A jornalista Marcela Rahal apresentava o Jovem Pan Agora, um telejornal criado para o canal do YouTube da rádio Jovem Pan, desde fevereiro deste ano. Ela anunciou seu desligamento na semana passada, sem revelar o motivo da saída, e ainda não se sabe qual será sua função no novo canal de notícias.

A CNN Brasil também contratou Luciana Barreto, a primeira apresentadora negra do seu casting, que atuava como repórter do Canal Futura, do Grupo Globo. 

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?