Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

REALITY DE PEGAÇÃO

Cenas de sexo do Soltos em Floripa viralizam na web como filme pornográfico

REPRODUÇÃO/PRIME VIDEO

Casal do Soltos em Floripa entrando no chuveiro para transar no episódio de estreia do reality show

Casal do Soltos em Floripa entrando no chuveiro para transar; cena chocou os demais participantes do reality

GABRIEL PERLINE

Publicado em 10/4/2020 - 5h43

Cenas de sexo explícito e sem tarjas protagonizadas pelos participantes do Soltos em Floripa, reality show de pegação do Prime Video, serviço de streaming da Amazon, estão circulando em grupos de WhatsApp e têm sido compartilhadas à exaustão como pequenos filmes pornográficos.

Os conteúdos, pirateados, não chegam com avisos de que se tratam de cenas de um reality show. Vídeos com compilações das farras sexuais do Soltos em Floripa são facilmente encontrados em sites de conteúdos pornográficos, como o XVideos e o Pornhub, dois dos mais populares do segmento.

Nos vídeos espalhados pelo WhatsApp é possível ver diversos momentos. Tem casal transando no chuveiro e com plateia, uma garota cavalgando e gemendo alto em cima de seu parceiro enquanto um outro rapaz troca de roupa no mesmo quarto e assiste a tudo com naturalidade, outra jovem de quatro na cama mostrando todas as suas partes íntimas.

Ao contrário de outros programas do gênero, como o De Férias com o Ex, da MTV, o Soltos em Floripa dedica pouco tempo de seus episódios às histórias dos oito solteirões titulares. Informações como idade, origem, profissão e curiosidades gerais sobre suas vidas pessoais são solenemente ignoradas. A pegada do reality show é o sexo explícito.

A dinâmica não é nada inovadora. Os titulares são oito jovens --quatro rapazes e quatro moças--, que são hospedados em uma mansão em Florianópolis. Todas as noites eles vão juntos a bares ou baladas para conhecerem outras pessoas e levarem elas para o "confinamento", local onde as cenas de sexo selvagem são gravadas. Nas festas, muitas vezes os figurantes fisgados estão visivelmente alcoolizados, principalmente as mulheres.

Justamente por estarem completamente fora de si, acabam transando na frente das câmeras, em posições dignas de produções pornográficas.

A mansão do Soltos em Floripa tem um quarto exclusivo para os casais transarem

Nos cinco episódios já lançados pelo serviço de streaming, o público viu os participantes transando em diversas posições e sem tarjas. Eles sequer fazem uso de lençóis ou edredons --como no Big Brother Brasil-- para esconderem suas partes íntimas. As cenas são mais fortes que as dos filmes eróticos exibidos pela Band no Cine Privé.

Criado pela produtora Floresta para turbinar o número de assinantes do Prime Video no Brasil, o Soltos em Floripa só conseguiu chocar o público até o momento. Ao contrário do De Férias com o Ex, que é febre entre o público jovem e sempre figura entre os assuntos mais comentados mundialmente no Twitter, o produto da gigante do streaming é uma série pornográfica disfarçada de reality show.

Embora tenha participantes relativamente bonitos inseridos em um ambiente de ostentação, curtindo a juventude como se não houvesse amanhã e transando o tempo todo, o Soltos em Floripa não é unanimidade. O volume de reclamações do público nas redes sociais sobre os excessos dos participantes é grande.

Fontes relataram ao Notícias da TV que até mesmo os famosos contratados para comentar o reality show teriam se chocado com a carga pornográfica da série. Pabllo Vittar, Bianca Andrade (a Boca Rosa), MC Carol, Felipe Titto, John Drops e o sertanejo Mariano fazem parte do casting de luxo, que apenas assiste e reage aos episódios, mas oficialmente eles negam qualquer incômodo com o conteúdo.

Escândalos de bastidores também estão depondo contra a série. Recentemente, uma figurante que participou do quarto episódio da primeira temporada usou suas redes sociais para informar que ela e sua amiga foram enganadas pela produção do reality e assinaram o contrato enquanto estavam bêbadas.

A jovem relatou que lhe haviam prometido que as cenas de sexo não seriam publicadas e se surpreendeu ao ver sua amiga completamente nua cavalgando em um dos participantes do programa. Em nota, o Prime Video garante que "todos os envolvidos passam por um processo rigoroso e transparente para fornecerem o consentimento para aparecerem nas séries".

Diante do volume de reclamações nas redes sociais, a reportagem questionou o serviço de streaming se haverá mudanças em seu formato caso uma segunda temporada seja encomendada. A empresa optou por não responder.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?