Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

20 ANOS NO AR

Big Brother dos EUA volta sem plateia e com bateria de testes contra Covid-19

DIVULGAÇÃO/CBS

No palco da 21ª edição do Big Brother americana, Julie Chen Moonves veste branco, com um colar e cabelo amarrado

A apresentadora Julie Chen Moonves durante apresentação de programa ao vivo do Big Brother dos EUA, em 2019

JOÃO DA PAZ

Publicado em 23/7/2020 - 13h53

O Big Brother dos Estados Unidos vai voltar em plena pandemia do novo coronavírus (Covid-19) a partir do dia 5. Junto com o anúncio da data, a rede CBS explicou como será o controle sanitário nesta edição. O protocolo rigoroso contará com uma bateria de testes semanais com os participantes e, pela primeira vez, o programa não terá plateia.

A 22ª edição do BB marca o aniversário de 20 anos do reality nos EUA. Devido às circunstâncias fora da normalidade, a opção foi reviver a versão All Stars, formada por ex-competidores, que tinha ocorrido pela única vez em 2006. Assim, não foi necessário passar pelo extenso e intenso processo seletivo de candidatos.

Os brothers e sisters do BB 22 serão conhecidos somente dias antes da estreia. Mas segundo o site TMZ, um grupo deles já está em um hotel em Los Angeles para passar pela primeira bateria de testes contra o coronavírus, passo fundamental para poder participar do reality.

Uma vez dentro da casa, todos os concorrentes ao prêmio de US$ 500 mil (R$ 2,5 milhões) vão fazer testes semanalmente. Não poderá haver qualquer contato com a equipe de produção, e todos os produtos usados na casa, sejam objetos ou alimentos, serão desinfectados.

Os funcionários da CBS em contato com a casa do BB também farão testes. O uso de máscaras e outros itens de higiene será obrigatório para a equipe dos bastidores. Como em outras produções americanas, haverá um especialista em saúde para monitorar se todos os protocolos sanitários estão sendo obedecidos.

E dentro desse esquema está obedecer o distanciamento social, ao menos com aqueles fora da casa. Por isso, pela primeira vez não haverá plateia nas edições ao vivo (dia de eliminação) do reality, que a CBS sempre exibe nas noites de quinta.

A edição 22 continuará sob o comando de Julie Chen Moonves. A CBS promete manter o espírito do programa, vigiando cada gesto dos competidores em uma casa equipada com 94 câmeras e 113 microfones para não perder nenhum detalhe.

O Big Brother é mais um reality americano que conseguiu bolar um plano para driblar o coronavírus --o conceito de confinar pessoas dentro de uma casa ajudou. O mesmo não pode ser dito de outros programas do gênero, como So You Think You Can Dance (competição de dança) e Survivor (disputa de sobrevivência ao ar livre), que foram suspensos neste ano.

Enquanto isso, o Love Island deu uma improvisada em sua segunda temporada. Os participantes do reality de pegação terão de aprontar das suas em um hotel em Las Vegas ao invés de desfrutar as benesses de uma ilha. Ou seja, a "ilha do amor" que dá nome ao programa não será uma ilha, mas um hotel chique no meio do deserto.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você já tem seu favorito em A Fazenda 12?