NA WEB

Após 'jantar' Caio Coppolla, Gabriela Prioli cria seu próprio canal de debates com amigos

REPRODUÇÃO/YOUTUBE

Reprodução de imagem de Gabriela Prioli, Thiago Anastácio e Augusto de Arruda Botelho

Gabriela Prioli, Thiago Anastácio e Augusto de Arruda Botelho; advogada 'ressuscitou' O Grande Debate

REDAÇÃO - Publicado em 30/05/2020, às 15h02

Gabriela Prioli decidiu criar sua própria versão de "O Grande Debate" em seu canal do YouTube neste sábado (30). Ela participava do quadro na CNN Brasil, no qual "jantava" diariamente os comentaristas Caio Coppolla e Tomé Abduch, mas pediu para sair após se desentender com Reinaldo Gottino. Na companhia de Augusto de Arruda Botelho e Thiago Anastácio, amigos e seus respectivos substitutos na atração, eles discutiram sobre os últimos conflitos da política nacional.

"No vídeo de hoje, eu não sei se a gente vai conseguir fazer um debate completamente racional, mas eu vou insistir para a gente baixar um pouco os ânimos", afirmou Prioli no início do vídeo, em referência ao que enfrentava na CNN.

A advogada questionava a dinâmica do programa, principalmente o fato de seus debatedores (Coppolla e Abduch) não argumentarem com dados técnicos e sim com posicionamentos pessoais, ao contrário dela. A gota d'água para a saída do quadro ocorreu em 27 de março, após Gottino exceder a postura de mediador, conforme anunciado pela emissora.

Na ocasião, o jornalista interrompeu a advogada diversas vezes. "Não consigo atingir o meu objetivo se for constrangida e não posso seguir participando do debate sem que a convicção sobre a gravidade do constrangimento não seja só minha. Não posso legitimar que o achismo seja equiparado ao conhecimento científico nem contribuir para acirrar a polarização", escreveu Prioli na ocasião nas redes sociais.

Após a saída do Grande Debate, ela foi remanejada para o programa "O Mundo Pós-Pandemia" e o quadro foi duplicado na emissora. Pela manhã, Anastácio e Gisele Soares e, a noite, Botelho e Coppolla apresentam "visões antagônicas" sobre os assuntos do noticiário diário. 

Prioli e Botelho já debocharam de Coppolla nas redes sociais por uma possível "frustração" profissional do apoiador de Jair Bolsonaro. Ele é bacharel em Direito, mas não pode advogar, pois não foi aprovado no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

No YouTube, os três amigos que compartilham visões políticas similares, debateram sobre a relação entre Jair Bolsonaro e o poder judiciário, após as últimas ações do Supremo Tribunal Federal no inquérito das fake news.

Confira o vídeo:

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual próxima reprise da Globo você mais quer ver?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook