Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

SUCESSO DE AUDIÊNCIA

Entre tombos e desastres: A história das Videocassetadas no Domingão do Faustão

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Fausto Silva fala com a câmera, com microfone na mão, jaqueta de couro e expressão séria, em seu último Domingão do Faustão, em 6/6

Fausto Silva em seu último Domingão do Faustão, em 6/6; Videocassetadas foram sucesso no programa

FERNANDA LOPES

fernanda@noticiasdatv.com

Publicado em 4/7/2021 - 6h40

Há 32 anos, o brasileiro dedica pelo menos alguns minutos de seu fim de semana para rir das desgraças dos outros. Esta é a premissa das Videocassetadas, quadro que existe desde 1989 na Globo e que sobreviveu até ao fim do Domingão do Faustão. Entre muitos tombos e acidentes domésticos, as Videocassetadas já geraram competição na TV e até prêmios para os telespectadores.

O quadro de humor surgiu logo na estreia do Domingão do Faustão na Globo, em 26 de março de 1989. No início, os vídeos caseiros eram exibidos logo no comecinho do programa, e desde então já eram capazes de levantar a audiência.

As Videocassetadas não nasceram como um produto brasileiro. Vídeos caseiros de pessoas caindo, animais tendo atitudes malucas e divertidas e acidentes acontecendo (desde incêndios a queda de um bolo de aniversário, por exemplo) já eram materiais para programas específicos só sobre isso nos Estados Unidos, como Totally Hidden Video, Candid Camera e America's Funniest Home Videos.

Tanto que grande parte das Videocassetadas exibidas no Faustão eram importadas dos Estados Unidos --a produtora Vin Di Bona Productions era uma das principais fornecedoras nos anos 1980 e 1990.

O sucesso das Videocassetadas no Faustão chamou a atenção de outras emissoras. A Band chegou a exibir um programa chamado Vídeos Incríveis nos anos 1990 e 2000, dublado, e em 1992 o SBT também entrou na onda com Gugu Liberato (1959-2019).

Em outubro daquele ano, estreou no SBT o Programa de Vídeos. A atração concorria com o Domingão do Faustão na mesma faixa horária, mas dedicava muito mais tempo aos vídeos catastróficos. Havia até celebridades convidadas para julgarem os vídeos no palco. "Não estamos copiando a Globo, a ideia é antiga em outros países", afirmou Gugu, em entrevista à Folha de S.Paulo na época.

A competição entre Globo e SBT era vantajosa para os telespectadores. Naquele momento, as emissoras já estavam aceitando que o público mandasse suas fitas VHS com suas catástrofes caseiras, e havia prêmios para isso.

A Globo pagava 350 mil cruzeiros por vídeo exibido no Domingão do Faustão e premiava o dono da melhor Videocassetada do mês com um aparelho VHS. O SBT pagava o mesmo valor por material exibido, mas os melhores tinham a chance de levar até 2 milhões de cruzeiros.

A batalha de Videocassetadas, no entanto, durou pouco. Em janeiro de 1993, Gugu Liberato passou a se dedicar integralmente a seu novo programa no SBT, o Domingo Legal, e o Programa de Vídeos chegou ao fim.

reprodução/TV Globo

Rodrigues e Dani apresentaram as Videocassetadas

Audiência mantida

Na Globo, as Videocassetadas se mantiveram vivíssimas, mesmo passando para a exibição nos minutos finais do Domingão. Em 2011, a emissora começou a aceitar e a estimular que os telespectadores enviassem seus vídeos online pelo site oficial do programa.

Nos últimos anos, clipes que viralizam nas redes sociais também passaram a entrar na ronda da produção do quadro. Materiais que fazem sucesso no WhatsApp, Instagram, YouTube, Twitter, Facebook e TikTok já podem ser vistos praticamente todo domingo na Globo --esse tipo de conteúdo também é utilizado pelo Encrenca, da RedeTV!.

Em 2016, Fausto Silva foi homenageado pelo festival Risadaria, em São Paulo, e chegou a dizer que a própria Globo não gostava das Videocassetadas, mas não podia negar que elas davam audiência.

"O pessoal não gosta, mas aquela porra dá audiência há 25 anos", disse ele na ocasião, segundo reportagem do UOL. O apresentador também afirmou que não assistia a nenhum dos vídeos previamente. "Vejo junto com a galera no momento. Quando não tem graça, acho que é da tia de alguém", brincou.

Com o distrato entre o apresentador e a Globo e o fim antecipado do Domingão do Faustão, no último mês de junho, a emissora exibiu no dia 20 apenas a Super Dança dos Famosos. O público e os anunciantes reclamaram pela ausência das Videocassetadas, provando que até hoje as desgraças alheias dão audiência e chamam o dinheiro da publicidade.

Em vista disso, a Globo voltou a exibir os vídeos desastrosos no último domingo (27), com novos apresentadores: Dani Calabresa e Welder Rodrigues. Os humoristas narram as Videocassetadas e fazem piadas em meio aos tombos e surpresas.

Dani conta que, quando recebeu a ligação da produção da Globo a convidando para esta empreitada, ficou feliz mas também em choque. "Porque é um quadro engraçado, mas é um desafio 'substituir' o Faustão. Não dá! Eu e o Welder somos fãs dele e estamos descobrindo um jeito diferente de fazer esse quadro", diz ao Notícias da TV.

Tem sido um grande desafio e uma oportunidade maravilhosa estar na TV domingo à noite. As Videocassetadas fazem parte da minha infância, me lembro de assistir com a minha família unida na sala. Então, ao mesmo tempo que é um desafio, também está sendo uma experiência especial.

A saída de Faustão e o fim do Domingão deram a largada para uma modificação na programação da Globo: Luciano Huck assumirá um programa aos domingos, e a emissora ainda não divulga o formato da atração. Resta saber se as Videocassetadas estão com os dias contados ou se ainda terão vida longa na TV aberta.

Dani Calabresa tenta explicar o incrível e infindável apelo das Videocassetadas com o público: "A gente adora tombo (risos)! Eu adoro ver bastidores, erros de gravação, tombos, susto, então, eu adoro (risos)! Acho que a gente se identifica e se diverte com coisas que acontecem o tempo todo na vida de todo mundo".


Leia também

Web Stories

+
A Fazenda 13: Sem barracos, Liziane frustra público e é eliminada; veja trajetóriaComo Lázaro Ramos e Taís Araujo: 7 casais formados nos bastidores da GloboSex Education vai ter 4ª temporada? Veja cinco curiosidades sobre a sérieA Fazenda 13: Surto na baia e barraco com ofensas marcam primeira semana do realityQuem é Alanis Guillen? Conheça a Juma Marruá do remake de Pantanal

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Além de Pantanal, qual novela antiga merecia um remake?