Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

PREPARE O BOLSO

Novos recursos e app para Xbox: TVs Samsung miram em quem gosta de games

FOTOS: REPRODUÇÃO

Fã de videogame ajustando o formato de tela para jogar

TV Neo QLED QN90, de 43": imagens fluidas e opção de deixar o formato dos jogos mais largo

EDUARDO BONJOCH

edubonjoch@gmail.com

Publicado em 14/6/2022 - 23h50

Com resolução 4K e quatro tamanhos, que vão de 43" a 65", as novas TVs Neo QLED Samsung QN90 reúnem recursos para quem gosta de videogame, como taxa de atualização de até 144Hz (nos modelos de 43" e 50") e opção de tela Ultra-Wide (mais larga) no menu de jogos. Grande parte da linha 2022 também terá acesso à plataforma de streaming de jogos da marca, que incluirá o app do Xbox a partir de 30 de junho. O preço é alto: a partir de R$ 6 mil.

Com a novidade, o consumidor que adquirir as TVs compatíveis (somente linhas QLED e Neo QLED 2022) não vai mais precisar conectar o console na TV quando quiser jogar. Segundo a Samsung, o serviço terá mais de 100 jogos do Xbox Game Pass, como Halo Infinite e Forza Horizon 5. O serviço da Microsoft custa R$ 44,99 mensais. Por enquanto, não foi anunciada nenhuma promoção para quem assinar pela smart TV.

Quem já tem os novos videogames PlayStation 5 e Xbox Series X deve ficar atento à taxa de atualização da imagem da TV. Os televisores mais indicados para games precisam ter taxas de até 120Hz ou 144Hz, que permitem acompanhar as mudanças nos jogos de forma mais fluida e nítida com transições suaves, controlando as instabilidades.

Nova plataforma de games: app para Xbox 

A esse recurso estão associadas outras tecnologias, como as quatro portas HDMI 2.1, que reconhecem a conexão de um console à TV e já habilitam o modo gaming automático nas novas TVs. A taxa de atualização variável (VRR) e o suporte às tecnologias HDR (para ter cores mais realistas) e FreeSync Premium Pro, da AMD, também contribuem para ter imagens mais naturais e fluidas, sem engasgos na tela.

A principal novidade do menu de jogos é a possibilidade de alterar o formato da tela de 16:9 para 21:9 (Ultra-Wide) ou até 32:9 (Super Ultra-Wide) em games que suportem essa função. Quando ativado, o recurso deixa a imagem mais larga, dando ao jogador uma visão mais ampla e vantajosa do que se passa na tela. Ao mesmo tempo, é possível aproveitar o espaço ocupado pelas tarjas pretas e abrir um vídeo do YouTube com dicas para passar de fase.

Na parte de áudio, as novas TVs são compatíveis com Dolby Atmos, tornando o som mais imersivo e multidirecional. Os sons acompanham a dinâmica dos jogos, indo de cima para baixo ou da esquerda para a direita, deixando a experiência mais real, principalmente se o consumidor conectar uma soundbar ao televisor.

MiniLED x OLED na batalha dos games

Com tecnologia de miniLEDs, os novos televisores Neo QLED Samsung são a resposta do fabricante para as TVs OLED LG, que estão entre as preferidas do público gamer. Como os pixels orgânicos emitem a própria luz, as telas OLED apresentam brilho preciso e contraste imbatível na reprodução de imagens escuras, além de boa parte dos mesmos recursos para videogame.

Evolução das telas QLED (com painel de pontos quânticos), as TVs Neo QLED substituem cada LED convencional que faz brilhar os pixels na formação das imagens por dezenas de miniLEDs. Menores e em maior quantidade do que em outros tipos de televisores, os miniLEDs têm maior potência e ficam distribuídos por toda a tela, melhorando o brilho, o contraste e os vazamentos de luz nos cantos do televisor.

Hoje, a tecnologia miniLED é a mais avançada entre as TVs de LED e a única capaz de brigar diretamente com os modelos OLED na disputa pela melhor imagem para games. Isso explica porque o fabricante decidiu incluir os novos recursos específicos para quem joga videogame na nova linha Neo QLED QN90, com destaque para os televisores de 43 e 50 polegadas, mais apropriados para jogar perto da tela.


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.