Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

Cobra Kai

YouTube derruba paywall, e série do Karatê Kid está disponível de graça

Reprodução/YouTube

O ator William Zabka na pele do lutador Johnny Lawrence em cena da primeira temporada de Corba Kai

William Zabka no primeiro episódio de Cobra Kai; série da franquia Karatê Kid está de graça no YouTube

REDAÇÃO

Publicado em 29/8/2019 - 17h10

O YouTube passou a disponibilizar aos mais de 2 bilhões de usuários em todo o mundo suas produções originais. A medida, anunciada há quase um ano, só agora entrou em vigor, em uma correção da estratégia flopada de tentar emplacar um serviço premium. Cobra Kai, série que continua a história da franquia Karatê Kid, já pode ser vista de graça.

Não é preciso ser um especialista para notar que é melhor ter um produto disponível para 27% da população do planeta do que a só uma pequena parcela de pessoas dispostas a pagar por um serviço pouco vantajoso, o YouTube Premium, que confere acesso a qualquer vídeo sem anúncios e uma plataforma de músia, tipo Spotify.

O potencial de ter uma série de graça no site é enorme. O primeiro episódio de Cobra Kai, que sempre ficou aberto para quem quisesse assistir, acumula 68 milhões (!) de visualizações. E contando...

A primeira ação do YouTube nesse novo modelo gratuito, que disponibiliza os programas com anúncios, ocorre com Cobra Kai, Impulse (sobre uma adolescente capaz de mover coisas com a mente) e Liza on Demand (comédia protagonizada pela youtuber Liza Koshy). Essas são as únicas séries do YouTube ainda vivas.

A segunda temporada de Cobra Kai está na apenas plataforma para os assinantes do YouTube Premium, que pagam R$ 20,90 por mês. Os episódios passarão a ser liberados de graça, com anúncios, após 11 de setembro, um por semana.

A partir de agora, o YouTube vai deixar as séries de lado. O site de vídeo do Google investiu pesado nesse filão e, como luz no fim do túnel, viu que a ideia deu errado logo e conseguiu abortá-la antes que fosse tarde demais. Em três anos, 19 séries originais do YouTube foram canceladas, uma delas protagonizada por Tom Felton (ex-Harry Potter) e Natalia Tena (ex-Game of Thrones), chamada de Origin.

A empresa contratou uma executiva de peso, Susanne Daniels, para chefiar esse departamento. Formada em Harvard, ela tem mais de 25 anos de experiência na direção de programação de redes como NBC, ABC e Fox. Susanne também comandou a divisão de Entretenimento da rede The CW e dos canais Lifetime e MTV. A executiva continua no YouTube, como chefe global de conteúdo original.

O foco do YouTube é se dedicar a qualquer outra atração que não seja séries. Os novos projetos incluirão documentários, reality shows e afins.

Prêmio NTV Melhores do ano

Leia também

Enquete

Qual foi a melhor série documental brasileira do ano?

Web Stories

+
Ficção virou realidade: Casa de Esqueceram de Mim é aberta ao público; veja fotosDivórcio, tragédia e treta: 5 notícias que peões de A Fazenda 13 não sabemJuan Paiva rouba a cena em Um Lugar ao Sol; conheça a história do atorGui Araujo deixa A Fazenda 13 após expor lado prepotente e preconceituoso; relembreDe série na Netflix a aposentadoria: Por onde anda o elenco de O Cravo e a Rosa?

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas