Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Hollywood

Veja Jim Parsons em série da Netflix, a primeira desde o fim de Big Bang Theory

Divulgação/CBS

Desolado, Jim Parsosn senta no chão do estúdio que serviu como o apartamento do seu personagem em The Big Bang Theory

O ator Jim Parsons desolado em imagem da comédia The Big Bang Theory; ele está de volta à TV na Netflix

REDAÇÃO

Publicado em 2/4/2020 - 19h12

Quase um ano após o fim da comédia The Big Bang Theory (2007-2019), na qual eternizou Sheldon Cooper, Jim Parsons voltará à TV na aguardada minissérie Hollywood, a primeira de Ryan Murphy para a Netflix. O ator quatro vezes vencedor do Emmy pendurou as camisetas de heróis do nerd para vestir um terno impecável na atração, que estreia em 1º de maio.

Tratada pela Netflix como se fosse um segredo de Estado, no maior sigilo possível, Hollywood teve suas primeiras imagens divulgadas nesta quinta-feira (2), junto com algumas informações (cifradas) da trama. Ao menos o básico se sabe.

Em uma das fotos, Jim Parsons aparece sentado de pernas cruzadas e lendo um roteiro dentro de um estúdio hollywoodiano na Era da Ouro da indústria de entretenimento americano, período iniciado após a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). A trama mistura personagens reais e fictícios. Parsons viverá o agente de talentos Henry Wilson (1911-1978).

divulgação/Netflix

Jim Parsons interpretará Henry Wilson, figura real na Era de Ouro do cinema, em Hollywood

Como praxe nas produções de Ryan Murpy, como American Crime Story, vem aí um elenco volumoso e cheio de estrelas. Darren Criss, vencedor do Emmy por O Assassinato de Gianni Versace, é um dos destaques do rico plantel. O papel do ator revelado em Glee (2009-2015, também de Murphy) será de Raymond Ansley, um ator que almeja brilhar sob as luzes artificiais de Hollywood.

divulgação/Netflix

Darren Criss, Jeremy Pope, David Corenswet e Jake Picking em imagem do drama Hollywood

De acordo com a sinopse oficial, Hollywood acompanha um grupo de atores e cineastas aspirantes que tentam um espaço no show business, custe o que custar.

Cada personagem oferecerá um olhar único por trás da cortina brilhante da Era de Ouro de Hollywood e mostrará como o sistema é injusto e parcial, com preconceitos raciais, de gênero e sexuais que perduram até os dias atuais.

divulgação/Netflix

As atrizes Samara Weaving e Laura Harrier estão no extenso elenco da minissérie Hollywood

A Netflix diz que "Hollywood é provocativa e incisiva, veio para expor a dinâmica velha do poder" da indústria de entretenimento americano. Com sete episódios, a minissérie promete apresentar como seria se esse mecanismo fosse destruído.

Em nota, Janet Mock (produtora-executiva, diretora e roteirista de Hollywood) explanou um pouco mais sobre isso: "E se a pessoa que aprovasse os projetos fosse uma mulher? O roteirista, negro? E se a heroína da história fosse uma mulher de cor? O ídolo das matinês fosse um ator gay assumido? E se todos eles fossem convidados para a sala onde as decisões são tomadas, agindo como são de fato e sem pedir desculpas, saindo como vencedores e fixando um lugar na história?".

Divulgação/Netflix

Jeremy Pope com Darren Criss (vencedor do Emmy) em cena de Hollywood, atração da Netflix

Além de Parsons e Criss, Hollywood tem Dylan McDermott (American Horror Story), David Corenswet (The Politician) Holland Taylor (Dois Homens e Meio), Mira Sorvino (Condor), entre outros.

Hollywood é o primeiro projeto de Ryan Murphy feito para e pela Netflix. A comédia The Politician, que estreou no ano passado, teve produção e distribuição da Fox, sua antiga casa. Em fevereiro de 2018, o produtor assinou um contrato de US$ 300 milhões (R$ 1,58 bilhão) válido para cinco anos de trabalho.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?