Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

BOM DIA, VERÔNICA

Tainá Müller foi atacada por formigas em nova série da Netflix; entenda

Fotos: Suzanna Tierie/Netflix

Suada, ensanguentada e esfarrapada, Tainá Müller está só o bagaço em cena de Bom Dia, Verônica

Tainá Müller passou vários perrengues para viver a protagonista da série Bom Dia, Verônica

LUCIANO GUARALDO

luciano@noticiasdatv.com

Publicado em 5/10/2020 - 6h55

Viver a protagonista de uma série da Netflix parece ser uma posição de status, mas Tainá Müller passou perrengues nada glamourosos em Bom Dia, Verônica --atração lançada na semana passada e que está no Top 10 da plataforma de streaming. A atriz de 38 anos foi até atacada por formigas durante as gravações do suspense nacional.

"Teve uma cena em que eu ia para o sítio do Brandão [o serial killer vivido por Eduardo Moscovis] e estava com sangue [cenográfico] na testa. Era um sangue doce. Uma hora eu encostei minha cabeça em uma árvore e vieram umas 50 formigas para me picar ao mesmo tempo (risos). Ficaram três pessoas da equipe arrancando formigas da minha cabeça", conta.

Tainá interpreta a escrivã Verônica, que decide investigar por conta própria um caso de mulheres vitimadas por um golpista na internet e acaba se envolvendo no caso de um psicopata capaz de manter a própria companheira como prisioneira em casa. A trama com temas pesados, de machismo a violência doméstica, mexeu com a artista.

"Não tinha como eu não me envolver pessoalmente com essa temática. Eu sou mulher, é uma realidade brasileira. Entendo meu lugar de mulher branca, mas estudei muito para saber como é ser negra ou indígena na nossa sociedade também. É um tema que sempre me tocou, eu falava disso nas redes sociais antes da série. É algo que diz respeito a mim, a todas as mulheres e à sociedade em que nós vivemos", defende.

Chama a atenção o fato de Verônica não ser uma superpolicial capaz de qualquer coisa: imprudente, ela comete erros, toma atitudes precipitadas, tem pesadelos que lhe tiram do prumo e bate de frente com os superiores.

"Como atriz, eu tive que manter uma vibração muito alta, porque ela é muito pilhada. A Verônica se atropela, não pensa antes de agir, se pensasse não faria tudo o que faz. Eu me aquecia antes de entrar em cena para manter o sangue correndo rápido, pois ela está sempre acelerada", justifica Tainá.

Família de Verônica é parte essencial da série

Profissão x família

Uma identificação imediata entre atriz e personagem diz respeito ao lado familiar. Verônica sofre para conciliar sua profissão com a relação com o marido, Paulo (César Melo), e os dois filhos, Rafa (DJ Amorim) e Lila (Alice Valverde). A escrivã e aprendiz de investigadora chega a entrar em crise com o companheiro por não ser tão presente em casa.

"Eu me identifico 100% com a Verônica, porque enquanto eu gravava, estava passando pela mesma coisa. Eu fazia todas aquelas cenas e depois tinha que botar meu filho de três anos para jantar e dormir. Acordava na madrugada para cuidar dele e, horas depois, tinha que estar no set pronta, com o texto decorado, rolando, atirando e dando socos", conta a mãe de Martin, fruto de seu relacionamento com o diretor Henrique Sauer.

"Esse ponto de ser mãe, mulher e profissional é uma questão muito contemporânea, acho que talvez a gente precise parar de se cobrar tanto", ressalta a atriz.

Os oito episódios da primeira temporada de Bom Dia, Verônica já estão disponíveis na Netflix. Confira o trailer da produção nacional:


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você espera ver na TV em 2021?