Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

CADÊ?

Stella saiu de Chicago Fire? Atriz abre o jogo sobre sumiço da bombeira

DIVULGAÇÃO/NBC

Miranda Rae Mayo tem expressão triste e está com as duas mãos na cintura em cena de Chicago Fire

Miranda Rae Mayo em cena de Chicago Fire; personagem saiu de cena para propagar feminismo

LUCIANO GUARALDO e KELLY MIYASHIRO

luciano@noticiasdatv.com

Publicado em 31/1/2022 - 6h30

A décima temporada de Chicago Fire trouxe uma surpresa para os fãs do casal Stellaride, formado por Stella Kidd (Miranda Rae Mayo) e Kelly Severide (Taylor Kinney). Noiva do bombeiro bonitão, ela foi embora do Grupamento 51 --e da cidade. E continuará fora de cena pelas próximas semanas, perdendo inclusive o esperado episódio 200 da série. Mas a personagem não deixou o drama, e sua intérprete se empolga com o motivo do seu sumiço.

"Ela recebe uma oportunidade linda de expandir o programa Girls on Fire [que treina jovens mulheres para serem bombeiras], pelo qual ela é tão apaixonada. Stella ama poder criar oportunidades para essas jovens reconhecerem a própria força e a habilidade única que elas têm de serem líderes em suas comunidades", explica Miranda ao Notícias da TV.

"Então, ela vai para Boston para começar o programa lá, mas recebe um convite para fazer o mesmo em outra cidade, e depois em mais uma, acaba fazendo uma turnê para implementar o Girls on Fire em vários lugares. Stella vira uma espécie de estrela do rock do feminismo (risos)", brinca.

A experiência de viajar pelos Estados Unidos para incentivar outras mulheres a realizarem seus sonhos não será mostrada em Chicago Fire, mas o efeito que essa "turnê" tem em Stella será sentido --e visto-- pelo público quando ela finalmente retornar à Cidade dos Ventos. "Dá para perceber uma mudança nela", adianta a atriz.

Ela separa uma seção do Grupamento. É a demonstração mais magnífica de tudo o que ela construiu nos últimos anos. Jovens mulheres em um quartel de bombeiros de verdade, usando seus trajes, e vira algo muito grande, maior do que nunca. Elas se desafiam e descobrem que são capazes de fazer muito mais do que imaginavam. Stella está tão comprometida com isso, e eu amo isso nela, porque ela é consistente em suas paixões.

Miranda reconhece, no entanto, que não é fácil carregar nas costas o sonho de tantas meninas que acompanham a série e veem na personagem uma porta para tentar algo maior. "É intimidador às vezes, para ser sincera. Porque Stella é fictícia (risos), e eu faço o meu melhor enquanto atriz para tentar alcançar essas expectativas que depositam nela."

"Como eu encontro uma mulher tão foda dentro de mim? A comunidade é uma parte importante, posso me apoiar em pessoas que veem coisas boas em mim quando eu mesma não as vejo. E tem a meditação também, quanto mais eu me dedico a ela, mais tenho acesso a possibilidades positivas e imagino as melhores conclusões. Quando não sou tão consistente com a meditação, minha mente domina, sou tomada pela ansiedade e começo a pensar no pior. Mas isso não faz bem para ninguém, não é mesmo?", ressalta.

A décima temporada de Chicago Fire é exibida todas as segundas, pelo Universal TV, em uma trilogia que também inclui Chicago P.D. e Chicago Med. O sétimo ano da série médica abre a noite, às 21h30; os bombeiros vêm na sequência, às 22h20. E os policiais fecham a maratona a partir das 23h10.


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.