Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

NOVO CAPÍTULO

Confinado no BBB 22, Scooby tem reviravolta na Justiça sobre calote

REPRODUÇÃO/GLOBOPLAY

Imagem de Pedro Scooby na piscina do BBB 22

Pedro Scooby no BBB 22; após condenação, caso do surfista será novamente avaliado pela Justiça

ERICK MATHEUS NERY e LI LACERDA

erick@noticiasdatv.com

Publicado em 31/1/2022 - 7h00

Pedro Scooby está confinado no BBB 22, mas de dentro da casa mais vigiada do Brasil conseguiu uma reviravolta judicial em um processo no qual acusa de calote a empresa de energia elétrica Furnas. O surfista tinha perdido a ação na primeira instância e sido condenado a pagar as despesas jurídicas. Porém, durante a estadia do integrante do Camarote no reality da Globo, a apelação feita por ele foi aceita, e o caso será novamente avaliado.

Entre 2014 a 2016, Scooby foi um dos atletas patrocinados pela companhia elétrica. Com isso, ele passou a integrar a Equipe Furnas de Surfe e teve sua imagem associada a publicidades da empresa. Segundo o atual brother, a empresa deveria ter pago R$ 180 mil de patrocínio em 2015, mas efetuou a quitação de apenas R$ 30 mil.

No entanto, nenhum contrato tinha sido formalizado de maneira escrita sobre este pagamento. A negociação entre o atleta e a Furnas tinha ocorrido apenas oralmente e sido mediada pela agência Arcos Propaganda, responsável pelas ações publicitárias da empresa elétrica.

Nos autos judiciais, aos quais o Notícias da TV teve acesso, a defesa de Pedro Scooby afirmou que os contratos de patrocínio destes três anos foram firmados apenas de maneira verbal. Em 2018, Luana Piovani, mulher do atleta na época, reclamou da suposta falta dos pagamentos em vídeos publicados nos Stories do Instagram:

Fiquei pensando, podiam pagar, né? Tristeza. Por isso que não dá para trabalhar com Prefeitura, Governo. Estão devendo um ano inteiro de trabalho. Uma grana que ia ajudar muito a gente a viver nossa vidinha. Furnas, dirigentes, presidentes, povo do marketing, das políticas públicas, paguem. Vocês estão devendo. Já fizemos o processo todo, quanto tempo a Justiça vai levar para fazerem eles pagarem? Que papelão!

Na decisão proferida pela juíza Eunice Bitencourt Haddad em julho de 2021, a magistrada destacou que Scooby não conseguiu provar a existência deste contrato verbal. Por isso, ele foi condenado em primeira instância a pagar as despesas do processo e os honorários advocatícios.

No entanto, em 19 de janeiro de 2022, quando Scooby já estava dentro da casa mais vigiada do Brasil, o processo sofreu uma reviravolta. A juíza Mônica Ribeiro Teixeira aceitou o recurso de apelação dos advogados do atleta e o caso foi transferido para a segunda instância, na qual será novamente avaliado nos próximos meses.

Procurada pela reportagem, a assessoria de Pedro Scooby disse que não se manifestará sobre o caso. A Furnas informou que "não se pronuncia sobre processos em tramitação na Justiça". A Arcos Propaganda não foi localizada.


Saiba tudo sobre o BBB 22 com o podcast O Brasil Tá Vendo:

Ouça "#65 - O BBB22 deu errado ou ainda dá pra salvar?" no Spreaker.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube para conferir nossos boletins diários, entrevistas e vídeos ao vivo sobre reality show:


Últimas de BBB22

Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.