Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

ESTREIA HOJE

Sandman na Netflix: 5 motivos para dar uma chance e 2 para passar longe

REPRODUÇÃO/NETFLIX

Imagem de Tom Sturridge como Morpheus em cena de Sandman

Tom Sturridge como Morpheus em cena de Sandman; série estreia na Netflix nesta sexta-feira (5)

PAOLA ZANON

paola@noticiasdatv.com

Publicado em 5/8/2022 - 6h43

A Netflix lançou nesta sexta-feira (5) a primeira temporada de Sandman. Os dez episódios, de aproximadamente 50 minutos cada, prometem agradar aqueles aficionados por uma boa fantasia, afinal, é apresentado o Mundo dos Sonhos. Mas também podem incomodar quem não curte cenas sangrentas.

A série foi baseada nos quadrinhos de mesmo nome, lançados em 1988 pela DC Comics. As primeiras edições, que contam a história de Morpheus, o Sonho, tinham uma conexão com os heróis da Liga da Justiça, mas os laços foram cortados --e ficam completamente de fora da trama do streaming.

Além do protagonista, interpretado por Tom Sturridge, a produção também apresenta personagens clássicos como Coríntio (Boyd Holbrook), Morte (Kirby Howell-Baptiste), Lúcifer (Gwendoline Christie) e Rose Walker (Kyo Ra).

Confira a seguir cinco motivos para dar uma chance a Sandman e dois para passar longe:

Vale a pena!

  • Introdução

Os telespectadores que nunca abriram uma revista em quadrinhos de Sandman --e que nem sabiam que a série se baseava neles-- não precisam se preocupar com a contextualização. A introdução da série é bastante completa e conta a história de Sonho a partir do zero. 

  • Fiel aos quadrinhos

Já os fãs da revista também podem ficar despreocupados. A trama, que une os dois primeiros volumes (Prelúdios e Noturnos e A Casa de Bonecas), é bastante fiel aos quadrinhos. As poucas coisas que ficam de fora não fazem falta e não interferem em nada na história.

  • Elenco

Além de diverso, o elenco de Sandman é recheado de estrelas já bastante conhecidas do público, reunindo desde atores da saga Harry Potter, como David Thewlis (Professor Lupin), até Game Of Thrones (2010-2019), como Charles Dance (Tywin Lannister) e Gwendoline Christie (Brienne of Tarth).

  • Trama

Sucesso na DC Comics, a adaptação televisiva não deixou a desejar. A história é interessante e prende o telespectador até o fim. Tem bastante ação, fantasia e ainda é um prato cheio para os fãs de mitologias religiosas como a grega, por exemplo. 

  • Produção

Se alguma coisa dos quadrinhos ficou de fora, como a conexão com a Liga da Justiça, por exemplo, a produção com certeza compensa. A caracterização dos personagens é fiel aos desenhos das revistas, além de um Sonhar (o Mundo dos Sonhos) que leva o telespectador a uma terra de fantasia.

Corra!

  • Muito sangue

A maior parte da série tem uma dose aceitável de violência, mas o quinto episódio, intitulado Sem Parar, é um pouco mais pesado. O antagonista John Dee (David Thewlis) mostra como seria um mundo sem mentiras --e sem filtros, e o resultado angustiante conta com assassinatos, mutilação e até suicídio banhados em muito sangue.

  • Narrativa quebrada

O mesmo episódio sangrento também aparece como uma quebra de narrativa na busca de Morpheus, já que apresenta histórias completamente novas e que não voltarão a aparecer. Isso é algo bastante comum nos quadrinhos de Sandman, mas para quem gosta de uma história contínua, pode parecer bastante estranho.

Assista abaixo ao trailer de Sandman:

TUDO SOBRE

Netflix


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.