Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Filhote de Riverdale

Katy Keene: HBO traz para o Brasil o maior fracasso das séries em 2020

Divulgação/The CW

A atriz Lucy Hale com expressão de sofrimento em cena da primeira temporada de Katy Keene

A atriz Lucy Hale, ex-Pretty Little Liars, na primeira temporada de Katy Keene, estreia da HBO

JOÃO DA PAZ

Publicado em 6/3/2020 - 4h58

Casa dos maiores dramas da TV dos últimos tempos, como The Sopranos (1999-2007) e Game of Thrones (2011-2019), a HBO traz ao Brasil o maior flop das séries novatas exibidas na TV aberta americana em 2020. Katy Keene, derivada da popular Riverdale, é a pior audiência da atual safra e uma atração bem diferente das que o canal costuma exibir.

Katy Keene estreia nesta sexta-feira (6), às 21h10. A trama teen foi lançada nos Estados Unidos em fevereiro, na nanica rede The CW. Após a exibição de quatro episódios, ela segura a lanterna no ranking de audiência entre as novas séries deste ano, com média de 529 mil telespectadores por episódio. No público geral, só fica à frente da veterana Dynasty, da mesma emissora e exibida no Brasil pela Netflix.

Como Riverdale é exibida pela Warner, a expectativa era de que a série derivada chegasse ao mesmo canal pago, o que acabou não ocorrendo. Tampouco estará na Netflix, que disponibiliza as temporadas completas (com sucesso) de Archie (KJ Apa) e sua turma. A novata acabou indo para outro integrante da família: a HBO é uma subsidiária da WarnerMedia, que controla 50% da CW.

Mas há uma desconexão clara da estreia com o público-alvo do canal premium. A nova série pouco tem a ver com os telespectadores da HBO, habituados a produções mais maduras e adultas. E Katy Keene teria mais potencial se fosse exibida na Warner ou disponível na Netflix, pois lá está Riverdale. Dessa maneira, o vínculo com um público em potencial seria mais fácil de ser feito.

Como exemplo dessa dissonância, basta notar o que a primeira série original teen da HBO, Euphoria, apresentou: uma adolescente, a protagonista Rue (Zendaya), viciada em drogas, violência contra a mulher, nudez frontal masculina explícita e muito mais. Algo completamente oposto do que Katy Keene mostra, com sua estrutura padrão de uma história teen clássica, do nível Sessão da Tarde.

O espírito descolado de Nova York, com jovens curtindo a vida sem adultos por perto, noites em baladas e sexo com rapazes sarados, envelopa Katy Keene, ao som da música Welcome to New York, da Taylor Swift, tocada quando a protagonista anda pelas ruas da cidade. Novas oportunidades de trabalho e casos amorosos aparecem como num passe de mágica, literalmente de um dia para o outro.

A exibição na HBO também representará alguns problemas na compreensão da trama geral. Mesmo que forçada, Katy Keene continua uma história narrada em Riverdale, conectando uma personagem coadjuvante da série mãe, a cantora Josie (Ashleigh Murray), com a aspirante a estilista Katy (Lucy Hale, ex-Pretty Little Liars).

Por enquanto, Katy Keene terá uma primeira temporada com 13 episódios. Como faz parte da CW, uma rede que aposta na continuidade de suas séries e está expandindo sua programação, o drama teen não corre muito risco de cancelamento. Mas a audiência tem caído a cada episódio, e a parceria com um canal sem identificação com a trama não ajuda o filhote de Riverdale a emplacar e cair na boca do povo.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você já tem seu favorito em A Fazenda 12?