Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
X
Instagram
Youtube
TikTok

ÚLTIMOS EPISÓDIOS

Fear the Walking Dead aprende com erros da série mãe e guarda suspense até final

Divulgação/AMC

Kim Dickens foge de homens caracterizados como zumbis em cena de Fear the Walking Dead

Madison (Kim Dickens) é perseguida por zumbis nos episódios derradeiros de Fear the Walking Dead

LUCIANO GUARALDO

luciano@noticiasdatv.com

Publicado em 18/11/2023 - 8h00

Fenômeno da década passada, The Walking Dead (2010-2022) chegou ao fim com uma sensação de frustração para seus fãs. Antes mesmo de a série acabar, os produtores já tinham anunciado spin-offs para os principais personagens --uma prova de que eles sobreviveriam à batalha derradeira. A decisão criticada até por parte do elenco serviu de lição para os envolvidos. Fear the Walking Dead, primeira série derivada do universo zumbi, vai terminar sem nenhuma pista sobre o futuro de seus heróis.

Em entrevista exclusiva ao Notícias da TV, o showrunner Ian Goldberg, que divide o comando da série com Andrew Chambliss, desconversa ao ser questionado sobre a possibilidade de Madison (Kim Dickens) ou Strand (Colman Domingo) ganharem atrações próprias. "Bem, essa é uma pergunta que você deveria fazer para Scott Gimple [supervisor de toda a franquia Walking Dead] ou para o AMC [canal que exibe as séries]", esquiva-se.

Nosso trabalho era levar a jornada dos personagens a uma conclusão satisfatória em Fear. Aqueles que sobreviverem, bem, você sabe que sempre há outras avenidas no universo de Walking Dead para explorar. Mas eu não participo dessas conversas de bastidores, se é que elas existem. Andrew e eu tínhamos como único foco fechar o arco dos nossos personagens. O que vem depois? Temos que esperar para ver.

À reportagem, a própria Kim Dickens já disse que não se opõe a viver Madison em outras produções. "Amo a personagem, amo esse universo, amo os fãs. Eu pelo menos pensaria no assunto [caso me convidassem]. Até onde eu sei, esse é o fim, não ouvi mais nada a respeito e estou seguindo em frente. Mas eu adoro o gênero e seria maravilhoso poder voltar", admitiu.

Fechamento de ciclos

Goldberg conta que um de seus principais objetivos com os episódios finais de Fear era amarrar o arco de cada personagem e levá-los de volta ao começo para explicitar o quanto eles evoluíram durante a série. Foi isso que motivou o retorno do vilão Troy (Daniel Sharman), que todos pensavam ter sido assassinado por Madison no terceiro ano --a própria heroína teoricamente havia morrido em uma explosão na quarta temporada.

"Nessa segunda metade da oitava temporada, Madison está tentando se reinventar, mudar quem ela é, superar tudo o que ela fez enquanto estava sob o controle da Padre e voltar a ser a Madison da quarta temporada. E nós pensamos que Troy seria o melhor obstáculo para ela nessa jornada. É o passado dela voltando para assombrá-la", empolga-se o showrunner.

"Assim que pensamos em trazê-lo de volta, as faíscas criativas começaram, eram muitas possibilidades de história. E Daniel é um ótimo ator, o que também ajuda. Quando falamos para Kim que estávamos pensando nisso, ela se animou muito em poder colocar os personagens frente a frente. Todos nós achávamos que ainda havia mais histórias para contar com os dois, então tudo foi se encaixando, e nós ficamos muito felizes com o resultado."

Um personagem que certamente não dará as caras nos episódios finais é Morgan (Lennie James), queridinho dos fãs desde que apareceu na Walking Dead original. O sábio se despediu na primeira metade da última temporada de Fear, quando saiu em busca do amigo Rick (Andrew Lincoln). Será que existe a possibilidade de ele ressurgir em The Ones Who Live, spin-off protagonizado por Rick e Michonne (Danai Gurira)?

"Tudo o que eu posso dizer é que Morgan encerrou sua jornada em Fear. Qualquer coisa além disso depende do próprio Lennie ou, novamente, de Scott Gimple. O que eu sei é que concluímos a história que nós queríamos contar", desconversa, mais uma vez, Ian Goldberg.

O produtor, como se pode perceber, virou mestre na arte de se esquivar de perguntas capciosas ou de soltar spoilers não intencionais depois de cinco temporadas à frente de Fear the Walking Dead. É uma habilidade que não surgiu naturalmente. "Não fica mais fácil guardar os segredos, você só ganha prática nisso (risos). Já conversei o bastante com a imprensa e com os fãs para saber o que posso falar e o que devo esconder", diz, bem-humorado.

"É claro que, às vezes, você solta alguma coisa e depois precisa pensar se falou demais, se deixou algo escapar... 'Meu Deus, dá para rebobinar a gravação?' (risos). Você precisa se policiar o tempo todo."

O canal AMC Brasil exibe o final de Fear the Walking Dead na segunda-feira (20), a partir das 22h. Serão dois episódios em sequência, Fighting Like You (Lutando Como Você) e The Road Ahead (A Estrada Adiante).

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.