Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

JÁ DISPONÍVEL

Depois da Festa: Saiba como jogo de tabuleiro inspirou série hit do Apple TV+

Divulgação/Apple TV+

Tiffany Haddish em cena de Depois da Festa

Tiffany Haddish em cena de Depois da Festa; nova série do Apple TV+ é inspirada em jogo popular

ANDRÉ ZULIANI

andre@noticiasdatv.com

Publicado em 6/2/2022 - 6h40

Depois da Festa, nova série hit do Apple TV+, foi desenvolvida por Christopher Miller (Homem-Aranha no Aranhaverso) com base em diversas inspirações. Uma delas, no entanto, chama bastante atenção. Com uma narrativa que mistura diferentes gêneros da ficção com o popular "quem matou?", a atração retirou a sua premissa inicial de um jogo de tabuleiro muito popular ao redor do mundo.

Criado na Inglaterra durante os anos 1940, Detetive (Clue, no original) é um jogo cujo objetivo é desvendar um assassinato. Os participantes precisam acertar três perguntas: quem matou, em qual cômodo da casa e com qual arma. Quem desvendar todas as questões é consagrado vencedor.

Em bate-papo com jornalistas do qual o Notícias da TV participou, Miller explicou como a série se conecta com as regras de Detetive e revelou quais foram suas outras inspirações para idealizar o formato quase único de Depois da Festa.

"Eu cresci brincando com jogos como Detetive e lendo histórias de mistério e assassinato da Agatha Christie [1890-1976]. Sou muito fã do gênero. Como no jogo, nossa história tem muitos personagens quase únicos. Cada um deles tem um detalhe no visual que o deixa fácil de identificar", detalhou.

Para construir a narrativa do mistério que movimenta a trama de Depois da Festa por diferentes pontos de vista, Miller usufruiu de uma fonte pouco conhecida do grande público: Rashomon (1950), clássico filme japonês do icônico cineasta Akira Kurosawa (1910-1998).

Vencedor de uma estatueta do Oscar, o longa conta a história de uma tragédia vista por ângulos distintos de cada um dos personagens. Sempre que o conto é revisitado por um deles, a tragédia sofre alterações que se encaixam na perspectiva daquele que está relatando o ocorrido.

"Para mim, a ideia de resolver um quebra-cabeça sempre foi interessante. Eu reassisti a Rachomon e pensei: 'Cara, isso é um bom jeito de apresentar uma história de mistério'. Cada um dos nossos suspeitos conta a sua história de um jeito diferente. Só depois de ouvir cada história você consegue encontrar pistas para entender o que está acontecendo", continuou.

Ao lado de Phil Lord, parceiro de longa data no desenvolvimento e na execução de filmes e séries, Miller precisou revirar dezenas de títulos do cinema para deixar cada episódio baseado em um gênero diferente mais próximo da memória do público.

"Cada gênero homenageia diferentes maneiras de contar histórias. Foi a chance de fazer todas as coisas que amamos em diferentes tipos de filmes. E há centenas de referências porque é uma série tão complicada e com tantos estilos diferentes [fazer] cinema", concluiu.

DIVULGAÇÃO/APPLE tv+

Sam Richardson e Ben Schwartz

Desafio para os atores

Uma das coisas que mais chamou a atenção do público e rendeu elogios nas redes sociais foi o formato híbrido de Depois da Festa, que reúne variados gêneros da ficção. Criativo, o projeto conquistou os atores desde o início, mas revelou-se um grande desafio para cada um deles.

"Quando Chris me ligou, eu topei na hora", contou Ben Schwartz, intérprete do aspirante a músico Yasper. "Eu sempre quis ser dirigido por eles. O fato de ser um 'quem matou?' e em vários gêneros diferentes significa que a gente poderia brincar com todos os tipos de filmes feitos. Era um projeto dos sonhos para mim. Ele disse que eu poderia cantar e dançar, e eu fiquei muito nervoso, mas ao mesmo tempo empolgado."

Para Sam Richardson, que vive o nerd romântico Aniq, a ideia central da série era incrível e renderia uma oportunidade quase única para um ator: interpretar o mesmo personagem sob perspectivas diferentes em um mesmo projeto.

Apenas todo o contexto da série, um mistério ser contado por todas estas perspectivas e cada uma delas ser um gênero de filme diferente, já era algo muito legal. Se não fosse para atuar, eu queria assistir a isso. Nós somos muito fãs de Chris e Phil e de tudo o que eles fizeram. Este tipo de história criada por eles é algo incrível.

Sobre a experiência na produção de Depois da Festa, a dupla protagonista elogiou o trabalho de Miller e Lord e o conhecimento deles na arte de improvisar. De acordo com os atores, os produtores foram receptivos e estavam sempre abertos para novas ideias e sugestões.

"Nós tivemos muito espaço para brincar e improvisar. Chris é um diretor incrível e encorajador. A improvisação é uma parte importante do processo deles e nos ajuda. Os roteiros eram perfeitos como estavam, mas definitivamente nos davam espaço para improvisar e injetar um pouco de nós mesmos [nos personagens]", relembrou Richardson.

"Ele [Chris Miller] entende comediantes e sabem deixar uma piada funcionar sozinha. Eles nos deixaram brincar. Nós sabíamos o que aconteceria na série, conhecíamos a estrutura e onde poderíamos improvisar. E nós nos aproveitamos disso", completou Schwartz.

Os quatro primeiros episódios de Depois da Festa já estão disponíveis no AppleTV+ --serão oito no total. Os inéditos são adicionados no catálogo da plataforma sempre às sextas.

Assista ao trailer dublado:


Leia também

Enquete

Com quem Irma merece ficar em Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.