Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

POWER

Como 50 Cent transformou 'tchauzinho de boate' em franquia bilionária?

Divulgação/Starz

O rapper 50 Cent está com roupa de presidiário e apoiado em grade em cena da série Power

50 Cent em cena da série Power: ele ganhava US$ 17 mil por episódio para atuar e produzir

LUCIANO GUARALDO

luciano@noticiasdatv.com

Publicado em 4/2/2022 - 6h30

Um dos principais nomes do rap norte-americano, Curtis "50 Cent" Jackson também conseguiu construir um império televisivo com a franquia Power. Mas, para desbravar o mundo das séries, o músico precisou engolir o orgulho e recomeçar do zero: ele recebia apenas US$ 17 mil (R$ 89 mil) para produzir e atuar na atração original, exibida entre 2014 e 2020.

"Eu poderia ganhar mais dinheiro em uma noite, se fizesse presença em uma boate e só desse 'tchauzinho' para o público", resumiu ele durante evento do TCA (Associação dos Críticos de Televisão dos Estados Unidos) para a apresentação de Power Book 4: Force, do qual o Notícias da TV participou.

Oito anos depois, a situação de 50 Cent em Hollywood é bem diferente: Power rendeu quatro spin-offs diferentes (Force, a terceira filhote, estreia neste domingo), e o rapper também produziu as séries For Life (2020-2021) e BMF, lançada com sucesso em setembro do ano passado.

Para encabeçar tantos projetos, Curtis Jackson fechou um acordo de US$ 150 milhões (R$ 792 milhões) com o Starz, que exibe todas as séries nos EUA. É o mesmo valor que a Netflix pagou para ter Shonda Rhimes, de Grey's Anatomy, em seu time. O contrato do rapper chega ao fim neste ano, mas pode ser renovado --por um valor ainda maior, é claro.

De onde veio a inteligência empresarial de 50 Cent para construir seu império bilionário em um meio que sequer conhecia? "Nem eu sei. Crescer sem nada te deixa mais consciente do valor das coisas, eu acho. Eu trabalho bastante e estou sempre em busca de novos desafios", definiu.

"Se o meu disco é o número um [nas paradas], posso respirar durante uns dias. Mas assim que ele cai para o segundo lugar já começo a trabalhar no próximo. Com Power também: quando uma série termina a temporada, a próxima começa. Acertamos na mosca com o público-alvo, fazemos algo que nunca tinha sido feito. E como o Starz é um canal premium, podemos ser bastante explícitos e mostrar a vida como ela é, em vez de buscar uma versão censurada da história", completou o produtor.

Quando comecei a fazer sucesso na música, a TV e o cinema se tornaram muito interessantes para mim. Era uma maneira de escapar da pressão de fazer música sem deixar de fazer parte de uma narrativa. Vários artistas ficariam satisfeitos em serem só cantores, mas eu precisava de mais. Nunca tive medo de desbravar novas áreas, entende? 

Power Book 4: Force estreia no Starzplay neste domingo (6). Assista ao trailer legendado:


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.