Ícone da black music

Cantora consagrada, Mary J. Blige vira estrela na TV após Oscar e hit na Netflix

Divulgação/Netflix

A cantora Mary J. Blige encantou o público no papel da vilã Cha Cha em The Umbrella Academy - Divulgação/Netflix

A cantora Mary J. Blige encantou o público no papel da vilã Cha Cha em The Umbrella Academy

JOÃO DA PAZ - Publicado em 03/08/2019, às 05h23

Ícone da black music, Mary J. Blige agora conquista o mundo da televisão. A cantora de 48 anos, com mais de 80 milhões de álbuns vendidos em todo o mundo, será a estrela do spin-off de Power, sua estreia como protagonista em uma série após participações de impacto no hit The Umbrella Academy (Netflix) e na terceira temporada de Pânico.

O novo mercado se abriu para a cantora depois de uma indicação ao Oscar de melhor atriz coadjuvante pelo filme Mudbound - Lágrimas Sobre o Mississipi (2017). Na premiação realizada no ano passado, ela também disputou a categoria de melhor canção original e se tornou a primeira pessoa a concorrer como atriz e letrista em uma mesma edição do maior prêmio do cinema.

A escalação de Mary J. Blige para a série policial derivada de Power foi revelada durante o painel do canal Starz no seminário da TCA (Associação de Críticos de Televisão dos Estados Unidos), evento em andamento em Los Angeles.

A nova atração ganhou o título de Power Book II: Ghost, e vai continuar a jornada de alguns dos personagens mais controversos da trama. Power vai acabar após a sexta temporada, que será lançada no próximo dia 25.

Não foi divulgado qual será o papel de Mary. Pelo título, a atração deve continuar rondando o principal personagem: o traficante Ghost. Na série mãe, o ator Omari Hardwick interpreta James St. Patrick, que tenta balancear a vida de empresário noturno com a de criminoso. Nas ruas, ele é chamado de Ghost (Fantasma). Power é a série mais popular do canal Starz dos últimos cinco anos.

O ano tem sido muito bom para a atriz e cantora. Em The Umbrella Academy, Mary J. Blige deu vida à assassina fria e dedicada Cha Cha, uma vilã que viaja no tempo com a função de enquadrar indivíduos que ameaçam violar a integridade da ordem do passado, do presente e do futuro. Para o drama da Netflix, a artista aprendeu a lutar e a manusear armas de fogo.

Mais recentemente, ela apareceu na terceira temporada de Scream (Pânico), que ganhou o subtítulo de Ressurrection. Na trama com seis episódios, ainda inédita no Brasil, ela viveu Sherry Elliott, uma mãezona protetora do jovem Deion Elliot (RJ Cyler), promessa do futebol americano que vira alvo de um assassino mascarado.

Mary J. Blige não é uma pessoa estranha às séries, mas suas participações anteriores eram breves. Ela fez aparições em produções como Entourage (2004-2011) e 30 Rock (2006-2013). Nos últimos quatro anos, esteve em Empire (viveu uma amiga do passado de Lucious Lyon, personagem de Terrence Howard), Blackish e How to Get Away with Murder (na qual interpretou uma cabelereira sem nome).

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Quem é a mãe mais surtada de Amor de Mãe?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook