Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

AMOR & SORTE

Caio Blat vira MacGyver com gambiarras para gravar série da Globo em casa

SÉRGIO ZALIS/TV GLOBO

Em meio a equipamentos de filmagem, Luisa Arraes está de pé ao lado de uma câmera e Caio Blat está ajoelhado com uma câmera fotográfica nas mãos

Luisa Arraes e Caio Blat se dividem em frente e por trás das câmeras nas gravações de Amor & Sorte

DANIEL FARAD, do Rio de Janeiro

Publicado em 12/8/2020 - 18h39

Caio Blat precisou dar uma de Angus MacGyver para driblar as limitações na hora de gravar Amor & Sorte, nova série da Globo, preso dentro de sua casa no Rio de Janeiro. Com apenas a namorada Luisa Arraes ao seu lado, o ator inventou geringonças que deixariam o agente secreto de Profissão: Perigo (1985-1992) com inveja.

O galã surpreendeu até mesmo a companheira ao inventar uma gambiarra para reproduzir uma das cenas mais famosas de E.T: O Extraterrestre (1982) em um dos momentos da narrativa. Seus personagens decidem recriar grandes momentos do cinema para passar o tempo em meio à pandemia de coronavírus (Covid-19).

"Ele virou um cientista maluco para fazer um dedo que brilhasse igual no longa. Ficou um dia inteiro até construir um negócio de papelão que acopla na lanterna do celular. Aí deu certo", explicou a atriz em uma coletiva por videoconferência nesta quarta-feira (12).

Os dois vão protagonizar um episódio assinado a seis mãos com Jorge Furtado em uma das poucas tramas inéditas que a emissora exibirá a partir de setembro. Assim como os outros núcleos familiares envolvidos na produção, eles precisaram se virar para atuar e dar conta de todos os aspectos técnicos da filmagem --em isolamento, a equipe os acompanhava apenas remotamente.

O intérprete gostou tanto da experiência que, assim que voltar aos estúdios, brincou que pedirá um estágio como gaffer (profissional que lidera as equipes de iluminação de maquinaria). "A gente fica tão concentrado em cena que não percebe a movimentação para ajustar a luz, trocar a pilha de um equipamento. Eles foram muito gentis em dividir o aprendizado deles conosco", contou Blat.

Rotina interrompida

A série, no entanto, não é o primeiro trabalho de Caio nos bastidores. Depois da experiência como produtor e diretor no teatro, ele estava escalado para fazer parte da equipe de direção liderada por Pedro Vasconcelos em Além da Ilusão --folhetim protagonizado por Larissa Manoela para a faixa das seis que teve a sua preparação interrompida pela crise sanitária.

"Eu e a Luisa tínhamos uma agenda completa para o ano, íamos rodar um filme, continuar com as nossas peças. Em um único fim de semana, o setor artístico tinha parado completamente. O nosso trabalho é feito basicamente de aglomeração, não dá para a gente viver desse calor humano com essa doença que nos obriga a ficar afastados", lamentou.

Trancado à chave, ele revelou que foi um "alívio" poder voltar ao batente, ainda que não tenha parado completamente. "A gente ficou tarado em costurar máscaras para distribuir e sentir que podíamos ajudar um pouco", arrematou o artista.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você já tem seu favorito em A Fazenda 12?