Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

NICHOLAS ROWE

Ator que vive George Washington na TV questiona presidente escravista

FOTOS: DIVULGAÇÃO/HISTORY

Vestido com roupas de batalha de época, Nicholas Rowe posa com expressão imponente caracterizado como George Washington

O ator escocês Nicholas Rowe interpreta o ícone americano George Washington em minissérie

LUCIANO GUARALDO

luciano@noticiasdatv.com

Publicado em 2/7/2020 - 6h23

Primeiro presidente dos Estados Unidos, George Washington (1732-1799) é considerado um dos heróis intocáveis da história americana. Mas a minissérie Washington, que o canal History estreia nesta sexta (3), pretende mostrar o homem por trás do mito. E ela chega à TV em um momento curioso, em meio a protestos raciais que inclusive derrubaram uma estátua do ex-governante porque ele mantinha escravos em suas terras.

Nicholas Rowe, ator de 53 anos que interpreta o ex-presidente na minissérie, teve de encarar essas contradições, entre o líder heroico e o escravista que a história tentou apagar, para assumir o papel. "Ele errou muito, mas também teve vários acertos. É um personagem complexo, como qualquer pessoa, com o acréscimo de viver em outro contexto. O que era aceitável na época, hoje não é mais", diz ao Notícias da TV.

"George Washington tinha escravos, e podemos dizer que muito provavelmente não era simpático com eles. Mas ele também se incomodava com a escravidão, expôs seu desejo de acabar com ela, o que acabou não acontecendo no seu mandato. Acho que no momento que vivemos, em meio a protestos após a morte de George Floyd, esses heróis do passado terão de ser julgados novamente", ensina o ator.

Rowe defende que é importante que esse revisionismo histórico aconteça, mas é contra a derrubada de monumentos, por exemplo. "Em Trafalgar Square [em Londres], há uma estátua de George Washington, e ela foi coberta e protegida durante os protestos. Em Portland, os manifestantes derrubaram a que existia lá [em Rose City Park]. Eu acho que elas devem ser mantidas, mas, a partir de agora, com placas que precisam explicar os dois lados da história", opina.

Nascido na Escócia e morando na Inglaterra, o intérprete acredita que o fato de não ser americano facilitou na construção de um papel tão ambíguo. "Pude me distanciar com mais facilidade dessa imagem de ícone que os americanos têm de Washington. Fiquei mais voltado para o roteiro, que já vinha tão completo, e aos livros que li na minha pesquisa. É óbvio que existe um temor por encarar um personagem desses, mas como ator é algo que eu preciso fazer de peito aberto", define Rowe.

Nicholas com Nia Roberts, que interpreta a primeira-dama Martha Washington na produção


Valsa, guerra e calor insuportável

Rowe aparece na minissérie na pele de Washington durante boa parte da vida do líder, da juventude à velhice. "Esse foi um dos meus maiores desafios, porque eu começo a interpretar o personagem muito jovem, ainda um rapaz inseguro, e tive de mostrar essa evolução dele como pessoa e político", conta o artista.

Outros desafios que ele teve de superar nas gravações? O calor insuportável da Romênia, onde a produção foi gravada, com o elenco vestindo pesados trajes de época. "E aprender a dançar valsa (risos)! Eu tinha muitas cenas de estratégia, de guerra, então era importante ter alguns momentos mais íntimos de George com Martha [Nia Roberts], e tive sorte de ter uma parceira muito incrível", elogia.

Se o rosto de Nicholas Rowe parecer familiar enquanto você assiste à produção, saiba que há um motivo para isso. Em 1985, ainda novato na carreira, ele protagonizou O Enigma da Pirâmide, filme produzido por Steven Spielberg que mostrava o jovem Sherlock Holmes em ação. É mais um personagem icônico para o ator, que também já viveu o poeta Oscar Wilde (1854-1900) e até monarcas.

"Sempre vai ser difícil [dar vida a um personagem famoso]. E um britânico interpretando um ícone americano vai gerar alguns olhares tortos, da mesma forma que se eu interpretasse Pancho Villa [símbolo da Revolução Mexicana] ou algum herói brasileiro. Mas chega um ponto em que não posso me preocupar com isso, ou não consigo mais fazer meu trabalho. Eu me atenho ao roteiro, às pesquisas, e isso é o melhor que eu posso fazer", sentencia.

O History exibirá os três episódios de Washington de sexta (3) a domingo (5), sempre às 23h. Além da reencenação de momentos históricos do presidente pioneiro, há momentos na produção com aspecto documental, em que especialistas em história dão seus depoimentos sobre a vida do "pai fundador" dos Estados Unidos.

Confira o trailer da produção:


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?