Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

OPERAÇÃO MARÉ NEGRA

Após trocar Globo pela Netflix, Bruno Gagliasso fará série no Prime Video

Divulgação/Prime Video

Bruno Gagliasso, de barba branca e óculos, encara outro ator que está de costas em cena da série Maré Negra

O brasileiro Bruno Gagliasso em cena da série Operação Maré Negra, do Prime Video; novos voos

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 11/1/2022 - 13h24
Atualizado em 11/1/2022 - 13h42

Sem contrato com a Globo desde novembro de 2019, Bruno Gagliasso pegou gosto pelo streaming. Depois de fechar acordo com a Netflix para estrelar duas séries (uma brasileira e a espanhola Santo), o ator também acertou com a Amazon para atuar em uma produção do Prime Video, Operação Maré Negra.

Realizada pelo espanhol Daniel Calparsoro em parceria com o português João Maia, a série tem estreia prevista para fevereiro e é protagonizada pelo ator Álex González (3 Caminos) no papel de Nando. Além de Gagliasso, o Brasil é representado por Leandro Firmino (Cidade de Deus). Nuno Lopes, que fez carreira em Portugal mas atuou em Esperança (2002), também está no elenco.

Operação Maré Negra se passa em novembro de 2019, quando um submarino artesanal atravessa o Oceano Atlântico com três toneladas de cocaína. Lá dentro, três homens sobrevivem a tormentas, correntes, avarias, fome, discussões e uma constante pressão policial. Ao comando está Nando, jovem marinheiro e campeão de boxe amador sem recursos financeiros que se vê obrigado a procurar outros meios para ganhar a vida.

A série terá quatro episódios de 50 minutos e ganhará a companhia de uma produção documental, Operação Maré Negra: A Travessia Suicida, que contará a história real que inspirou a atração ficcional. Realizada pela colombiano Luis Avilés, ela mostrará a travessia real de 26 dias no Oceano Atlântico do submarino interceptado na costa galega com cocaína no seu interior, tripulado por Augstín Álvarez, antiga promessa do boxe amador espanhol.

Confira o teaser:

Mau comportamento

Como o Notícias da TV publicou no início de 2020, Gagliasso não teve seu contrato renovado com a Globo por "mau comportamento". A emissora avaliou que seu então galã não abraçou o protagonista de O Sétimo Guardião (2018), o que teria contribuído para o fracasso da novela de Aguinaldo Silva. 

Para piorar, o ator curtiu postagens em redes sociais em que telespectadores criticavam a história dos guardiões de uma fonte da juventude, o que foi considerado falta de profissionalismo de sua parte.

Também insatisfeito, o ator não se esforçou para manter seu emprego. Meses antes do final de seu vínculo com a maior rede do país, acertou trabalhos com a Netflix. Teve tempo até de gravar uma paródia da série La Casa de Papel em que debochava das novelas da emissora e afirmava que topava qualquer trabalho, menos atuar em folhetins.

O ator negou. Por meio de sua equipe, reiterou que sua saída da Globo foi "em comum acordo" e que partiu dele a decisão de não seguir no elenco da emissora. "A Globo inclusive fez uma proposta para que o contrato fosse renovado enquanto Bruno sinalizou seu desejo de trabalhar por obra. Reitero que foi consensual, em comum acordo e também reflexo de um novo tempo", disse sua assessoria de imprensa na época.


Leia também

Enquete

Você gostou de Tadeu Schmidt no comando do BBB22?

Web Stories

+
BBB 22: Pegação, ameaça de desistência e queridômetro sacodem edição paz e amorBBB 22: Luciano sabota sonho da fama e se frustra com número de seguidoresFinal de Malhação na Globo tem sequestro, incêndio e final feliz; saiba tudoPor que Ludmilla e Anitta brigaram? Entenda a treta que respingou no BBB 22BBB22: Cinco vezes em que Naiara Azevedo atraiu o ranço do público na primeira semana

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas