Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

TEM PERRENGUE!

Equipe do Largados e Pelados também sofre! Conheça os bastidores do reality

REPRODUÇÃO/DISCOVERY+

Imagem dos participantes Diogo e Raysa durante o Largados e Pelados Brasil

Diogo e Raysa durante confinamento no Largados e Pelados Brasil, reality disponível no discovery+

ERICK MATHEUS NERY

erick@noticiasdatv.com

Publicado em 26/12/2021 - 6h45

Os aventureiros do Largados e Pelados Brasil precisaram sobreviver a 21 dias de confinamento em um ambiente inóspito na Colômbia. Porém, para tirar o reality do papel, os participantes e a equipe tiveram que se virar nos 30 por causa da pandemia da Covid-19, o fechamento das fronteiras e os perrengues ocorridos durante o período de gravação.

"Quando já tínhamos tudo planejado, passagens de avião compradas, estávamos prontos para gravar, a Colômbia fechou a fronteira para os brasileiros. Então, os participantes ficaram em quarentena no México. Eles passaram 14 dias sozinhos em um hotel, pois não podem se conhecer antes da gravação", entrega Michela Giorelli, vice-presidente de Produção e Desenvolvimento da Discovery na América Latina, ao Notícias da TV.

Segundo a executiva, devido aos distintos protocolos sanitários implementados no Brasil, a produção do reality optou por gravar a versão nacional do formato na Colômbia. "Estamos buscando certa diversidade de fauna e flora, algo interessante porque gravamos cinco duplas ao mesmo tempo, então queríamos variedade nas locações geográficas", pontua.

"O Largados e Pelados pode ser gravado onde existam recursos como água e em locais nos quais as temperaturas sejam aceitáveis, porque [os participantes] estão pelados e não contam com nenhum tipo de proteção, o que é complicado", ressalta.

Michela também alerta que, por mais que o formato seja apresentado como um reality show, ele tem características de um doc-reality [união entre documentário e reality]. "Quando o programa foi criado, a ideia era ser o mais observador possível dessa situação de sobrevivência. Os participantes precisam sentir que estão totalmente sozinhos, pois isso faz parte do formato", destaca.

A equipe intervém o mínimo possível. É um time superpequeno, ficam duas pessoas, três de vez em quando, como o câmera, [técnico de] áudio e o produtor durante o dia. Existem muitas cenas gravadas com distância também. Nas situações mais íntimas, como de noite, os participantes ficam sozinhos e, por isso, contam com uma câmera na qual podem realizar uma espécie de diário. Ao mesmo tempo, existem câmeras de infravermelho que ficam próximas aos abrigos.

"De noite, não tem nada da produção. Aqui, é quando geralmente aparecem os comentários mais autênticos, os desabafos. A produção precisa voltar para o dormitório, que fica bem longe de onde o reality é gravado. Então, em um determinado horário da tarde, a equipe já vai embora", detalha a executiva.

"Com tudo isso, o resultado foi positivo, mesmo com a inserção de mais 14 dias de isolamento no México. Esses personagens têm muita disciplina mental, foi incrível", comemora Michela. 

A primeira temporada do Largados e Pelados Brasil está disponível na íntegra no discovery+. As inscrições para a próxima leva de episódios do reality estão abertas, e o Notícias da TV conta os segredos dos processo de seleção. Confira o trailer do programa:


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.