Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

EXPOSIÇÃO E SUCESSO

Como se dar bem num reality show? Veja dicas dos participantes que deram certo

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Juliette Freire e Gilberto Nogueira abraçados após o BBB21

Juliette Freire e Gilberto Nogueira se deram bem ao participarem de reality show em 2021

FERNANDA LOPES

fernanda@noticiasdatv.com

Publicado em 24/12/2021 - 6h45

Em 2021, entrar num reality show foi um projeto duvidoso, mas só para quem já era famoso. Afinal, quem tem carreira artística pode colocar muito a perder num programa do tipo. Já para os anônimos, a exposição é, de maneira geral, positiva: ninguém se deu muito mal neste ano, e todos ganharam muito mais reconhecimento e seguidores do que jamais tiveram. Há, no entanto, os casos de muito sucesso, que servem de exemplo para quem quer tentar a sorte e se expor na TV em 2022.

Juliette Freire se tornou, como disse Tiago Leifert em seu discurso na final do BBB21, um fenômeno. A participante conquistou o público com sua história dentro do programa --ela foi muito xingada e perseguida pelos demais participantes, o que a fez ser legitimamente a vítima injustiçada da edição. Além, é claro, de ter carisma, beleza e se colocar de maneira sensata em muitas discussões. 

Mas não foi só a conduta de Juliette na casa mais vigiada do Brasil que assegurou seu sucesso. Aqui fora, ela tinha um time de 20 profissionais cuidando de suas redes sociais e colaborando para o crescimento rápido da participante. A maquiadora saiu da casa com mais de 24 milhões de seguidores. Hoje, tem quase 33 milhões.

"Os próprios participantes a colocavam em alta o tempo inteiro, na edição ela aparecia o tempo inteiro, já que o assunto era ela. As pessoas vão atrás da página dela, encontram uma porrada de conteúdo massa, conhecem Juliette. Acabam a enxergando como gente como a gente, com erros. As pessoas querem se conectar com pessoas, isso é um clichê do marketing, e Juliette é uma pessoa que gera essa identificação com o brasileiro", defendeu Deborah Vidjinsky, melhor amiga de Juliette, ao explicar o sucesso dela

Ser você mesmo e mostrar que é "gente como a gente" também funcionou com Gil do Vigor. Ele se tornou uma das pessoas mais carismáticas da TV brasileira em 2021 revelando sua personalidade, seus medos, seus gostos, seus bordões e sua história de vida no BBB21. Gil confessou, no entanto, que teve medo de se abrir para o público e ser mal interpretado. 

"BBB é resumido a pequenos metros quadrados em que a gente faz o que tem que fazer, e muitas vezes a gente não conseguia se abrir tanto. Tenho muita preocupação para que as pessoas não me vejam como vítima, como coitado", disse ele ao Notícias da TV

"Eu falei: 'Mainha, eles vão me odiar'. Mas tá bom, pelo menos ganho o cachê da primeira semana. Eu não vejo nada especial em mim, me vejo igual a todo mundo. Mas acho que tudo na vida é possível à gente que crê. Estou muito grato por de alguma forma poder ter levado [ao público] um pouquinho do gostinho de estudar, de ser da cachorrada, de fazer as contas muito loucas, falando com sotaque do pernambuquês mesmo, levado um pouquinho do nordestino", avaliou Gil.

Reprodução/Netflix

Dayanne, participante do Casamento às Cegas

Qual é a fórmula?

Ou seja, os principais ingredientes para se dar bem em um reality show são: ser você mesmo (de preferência com uma personalidade cativante), contar com uma boa base de profissionais para suporte fora do reality, não ter medo de mostrar sua história e ter uma boa narrativa dentro do programa. 

Foi o que aconteceu também com Dayanne Feitoza. A participante do Casamento às Cegas Brasil é simpática, bonita e tem uma risada contagiante. Não foi suficiente para o noivo que ela arrumou no programa, Rodrigo Vaisemberg.

O rapaz criticava a desorganização de Dayanne e fez uma fofoca maldosa sobre ela aos amigos. Assim, a participante sofreu e foi vítima, mas tomou as rédeas de sua narrativa no programa e conquistou milhares de fãs nas redes sociais. 

"[Antes do reality] Eu estava em um momento superpacato, sem muitas emoções e sem muitos planos, vivendo um dia após o outro. Vi uma oportunidade de viver algo novo, completamente diferente da minha realidade. Encarei pois não tenho medo de viver situações que me coloquem em cenários diferentes do convencional: nunca diga nunca!", explica ela. 

"[Acho que deu certo] Pela identificação [do público] com minhas fragilidades. Com meu choro, minhas lágrimas e meu processo de lidar com minha verdade e meus sentimentos de forma clara e poder, através disso, ter a identificação do público e demonstrar que podemos ser frágeis enquanto seres humanos", completa. 

Hoje, tanto Juliette quanto Gil e Dayanne ganham dinheiro com publicidade nas redes sociais e influenciam milhões de pessoas. Não é fácil tirar a sorte grande deles, mas também não se trata de apenas sorte. 

"Trabalhe com sua consciência limpa, aja de acordo com seus princípios e consciência, ainda que você acredite que seja uma decisão difícil. Se você agir com a sua verdade, seu saldo será sempre positivo. A mentira não se sustenta, e a verdade, no fim, é a única base para qualquer objetivo", discursa Dayanne.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube para conferir nossos boletins diários, entrevistas e vídeos ao vivo


Leia também

Enquete

Qual a melhor novela no ar atualmente?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.