Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Novela das nove

Velho Chico: Santo xinga coronel de bandido e é ameaçado com faca

JOÃO MIGUEL JÚNIOR/TV GLOBO

Domingos Montagner (Santo) enfrenta Antonio Fagundes (Afrânio) em Velho Chico, da Globo - JOÃO MIGUEL JÚNIOR/TV GLOBO

Domingos Montagner (Santo) enfrenta Antonio Fagundes (Afrânio) em Velho Chico, da Globo

MÁRCIA PEREIRA

Publicado em 29/4/2016 - 0h00
Atualizado em 3/5/2016 - 12h00

Os duelos ficarão cada vez mais fortes em Velho Chico, novela das nove da Globo. Após tomar posse da presidência da cooperativa rural, Santo (Domingos Montagner) vai encontrar Afrânio (Antonio Fagundes) por acaso no bar de Chico Criatura (Gésio Amadeu). Provocado pelo coronel, ele o chamará de bandido. Cícero (Marcos Palmeira) pegará sua faca para sangrar o rival até a morte, mas seu ímpeto será contido a tempo de evitar uma tragédia. O Saruê segurará o jagunço porque o crime faria de Santo um herói.

O embate entre os dois está previsto para ir ao ar dia 12. O agricultor ameaçará não entrar no boteco ao ver o coronel "pregando" para os homens presentes. "Se avexe, não. O bar aqui é de todo mundo. Tava aqui, conversando com meu povo sobre a cooperativa", dirá Afrânio. Debochado, Santo perguntará se ele está interessado em se associar.  

"Quero me associá, não, que só faço negócio com gente competente! Que um de Sá Ribeiro não se aventura em qualqué mercado a troco de trocado, num sabe? O que planto em minha fazenda, eu vendo em dólar", vai disparar o coronel, que insistirá em saber mais sobre a cooperativa. Santo ficará irritado porque ele falará que faz questão de ajudar quem sair da associação, como sempre fez.

Acusação

"Ajudado de que jeito? Explorando o trabalho dessa gente e tirando proveito de seu suor? Chame como quiser, mas ajuda isso não é! O pior é que, ainda hoje, tem quem acredite na sua conversa, coroné!", contestará o agricultor. A partir daí, os dois vão se alfinetar cada vez mais até Santo xingar o Saruê de bandido.

"É isso que você é, Saruê. Ainda que não se possa provar, é o que você é: um bandido", falará o mocinho da história. Valente, Cícero afirmará que ele não vai poder repetir isso nunca mais e sacará uma faca. Só que Afrânio entrará no meio, contendo o funcionário. 

O coronel vai contornar a situação, dizendo que sempre tentaram incriminá-lo e que o povo sabe que isso é mentira. Depois, ele sairá do bar para não perder o controle e brigará com o jagunço. "Tua valentia já me causou muita dor de cabeça. Ele saía morto, mas saía com a razão. Quem vai decidir a hora dele sô eu! Num é você e num é ninguém, Cícero, que essa alegria ninguém me tira", afirmará o Saruê.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro


Confira cinco reportagens especiais sobre Velho Chico:

Novela para conservadores: "sem sacanagem", disse o autor
Modelo perdeu virgindade com Rodrigo Santoro
Símbolo de crise na Globo, peruca de Antonio Fagundes ganhou tintura
Em ataque de fúria, Tereza deu uma surra em Luzia
Na novela, personagem de Montagner se salvou após sumir no rio

Últimas de Velho Chico


Outras Novelas

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você vai acompanhar a reprise de Império?