Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

FALTOU GOGÓ

Síndrome de Sandy: Sete cantores que desafinaram na hora de atuar

REPRODUÇÃO/TV GLOBO/RECORD

Montagem com Daniel à esquerda caracterizado como José Camilo em Paraíso, Preta Gil no centro como Helga de Caminhos do Coração e Fiuk à direita como Ruy de A Força do Querer

Daniel em Paraíso, Preta Gil em Caminhos do Coração e Fiuk em A Força do Querer: fracasso de crítica

DANIEL FARAD

Publicado em 12/7/2020 - 7h00

Em 2001, a Globo não poupou esforços para transformar Sandy Leah em mocinha de suas novelas. A cantora virou a sua vida de ponta-cabeça para assumir o posto de protagonista de Estrela-Guia, mas os investimentos da emissora não deram o retorno esperado. Depois de uma enxurrada de críticas, a musicista nunca mais voltou aos folhetins.

A filha de Xororó não é a única artista a não conseguir repetir o êxito de sua carreira musical em uma empreitada na televisão --mesmo que, na época, ela e seu irmão Junior Lima estivessem no auge do sucesso com o seriado aos domingos, shows lotados e a tentativa de emplacar uma carreira internacional.

Ela também não teve muita sorte com Acquaria (2003), um filme de aventura e ficção científica que falhou em surfar a onda da dupla Sandy & Junior. Os produtores esperavam faturar alto com produtos licenciados, como uma boneca inspirada na personagem da jovem, mas amargaram uma bilheteria abaixo da esperada.

Apesar dos tropeços, a mãe de Theo Lima não descarta voltar a atuar um dia. Alguns de seus colegas de profissão, no entanto, não têm a mesma coragem e preferiram encerrar de vez a jornada dupla.

Confira outros cantores que floparam na TV e no cinema:

DIVULGAÇÃO/UNIVERSAL PICTURES

Rihanna fez sua estreia no cinema como a Cora Raikes no filme Battleship: Batalha nos Mares


Rihanna

Queridinha dos fãs de pop chiclete, Rihanna não precisou de muitas falas para grudar na cabeça dos eleitores da Framboesa de Ouro e ganhar o troféu de Pior Atriz em sua estreia em Battleship: A Batalha dos Mares (2012). Detonada pela paródia bem-humorada do Oscar, ela ainda apareceu em Bates Motel (2018) antes de ganhar elogios por Guava Island (2019) --poucos perto da carreira musical. 

DIVILGAÇÃO/GLOBO FILMES

Daniel interpreta o peão Diogo em O Menino da Porteira; desistiu da carreira após uma novela


Daniel

Antes de ser um dos técnicos do The Voice Brasil, Daniel assinou contrato com a Globo para interpretar o peão Zé Camilo em Paraíso (2009). O pai de Lara e Luíza até insistiu na carreira alternativa ao protagonizar O Menino da Porteira (2009), parte do catálogo da Sessão da Tarde, mas preferiu não repetir a dose nos anos seguintes.

REPRODUÇÃO/RECORD

Preta Gil como a vilã Helga de Caminhos do Coração: mau-caráter não durou até o fim da saga


Preta Gil

A filha de Gilberto Gil arranjou um papel na saga Os Mutantes (2007-2009), na Record, como a Helga de Caminhos do Coração (2007). Ela chegou como uma das principais vilãs da trama rocambolesca de Tiago Santiago, mas enfrentou uma enxurrada de críticas pela sua atuação. Preta também apareceu em Ó Pai Ó (2009) e As Cariocas (2011) antes de voltar para o mundo da música.

REPRODUÇÃO/TV GLOBo

Montanha (Toni Garrido) e seu aprendiz Wesley (Juan Paiva) em cena de Totalmente Demais


Toni Garrido

Toni Garrido pegou o embalo após protagonizar o filme Orfeu (1999), de Cacá Diegues, e integrou o elenco de Uma Rosa com Amor (2010) e Caminhos do Coração (2007). Atualmente, aliás, está de volta com a reprise de Totalmente Demais (2015). O intérprete do professor Montanha, no entanto, deixou o "bico" de ator no passado sem muitos aplausos.

divulgação/columbia pictures

Madonna em sequência de Uma Equipe Muito Especial: poucos êxitos da cantora no cinema


Madonna

Madonna não repete o sucesso com os críticos quando o assunto é a sua atuação. Logo em sua estreia em Surpresa de Shanghai (1986), ela ganhou sua primeira Framboesa de Ouro de Pior Atriz, prêmio que também receberia por Destino Insólito (2002).

Apesar do tropeço entre os especialistas, a cantora entrou na imaginação popular pelos seus figurinos como Breathless Mahogany em Dick Tracy (1990) e Mae Mordabito em Uma Equipe Muito Especial (1992). Acostumada a ser a número um no mundo da música, ela conseguiu apenas um hit no cinema com Evita (1996).

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Fiuk como o protagonista Ruy de A Força do Querer: cantor não voltou às novelas após fiasco


Fiuk

O herdeiro de Fábio Júnior seguiu os passos do pai tanto como galã de Malhação: ID (2009) e Aquele Beijo (2011) quanto nos vocais da banda Hori. Depois de deixar a banda, o irmão de Cleo ganhou a sua grande chance em A Força do Querer (2017) e não correspondeu. No papel de Ruy, ele foi massacrado por público e crítica na trama de Gloria Perez.

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Roberto Carlos durante sua primeira live na Globo; filmes do "rei" são relíquias para os seus fãs


Roberto Carlos

Com o sucesso da Jovem Guarda, Roberto Carlos inventou de atacar como astro do cinema a exemplo dos Beatles em Os Reis do Iê, Iê, Iê (1964). Ao lado de Erasmo Carlos e Wanderléa, ele foi alçado ao posto de protagonista de Roberto Carlos em Ritmo de Aventura (1968), Roberto Carlos e o Diamante Cor-de-Rosa (1970) e Roberto Carlos a 300 Quilômetros por Hora (1971).

Um quarto longa-metragem ainda seria produzido, mas o músico conseguiu pular do barco a tempo antes de arranhar sua carreira musical. Suas películas hoje são relíquias para fãs.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?

Muito bom, tem todo o conteúdo que os fãs da Disney amam.
19.71%
O catálogo é bom, mas há falhas e problemas no aplicativo.
8.45%
Não gostei, o conteúdo não me interessou.
17.51%
Não assinei, achei o preço muito alto.
54.33%