Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Climão na praça

O Sétimo Guardião: Gabriel arma barraco e atrapalha golpe de Valentina

Reprodução/TV Globo

Gabriel (Bruno Gagliasso) vai discutir com Valentina (Lilia Cabral) em público neste sábado (22) - Reprodução/TV Globo

Gabriel (Bruno Gagliasso) vai discutir com Valentina (Lilia Cabral) em público neste sábado (22)

REDAÇÃO

Publicado em 22/12/2018 - 8h29

Vai ter climão na cerimônia de posse de Júnior (José Loreto) neste sábado (22) em O Sétimo Guardião. Gabriel (Bruno Gagliasso) contestará a declaração do prefeito, que anunciará a desapropriação do casarão de Egídio (Antonio Calloni). O mocinho falará que é herdeiro do guardião-mor e que irá morar no imóvel com Luz (Marina Ruy Barbosa). Ele vai bater boca com Valentina (Lilia Cabral) e atrapalhará seus planos.

Após Valentina prometer instalar uma antena de celular e um propagador de sinal de TV para a população em troca do favor do prefeito, Eurico (Dan Stulbach) nomeará seu filho Júnior como secretário de Educação e Cultura diante dos moradores de Serro Azul.

Na cerimônia, ele falará que fez a desapropriação do imóvel para transformar em um centro cultural. Nesse momento, Gabriel tomará o microfone e dirá que a casa faz parte de sua herança.

"O teste de DNA provou que sou filho do seu Egídio, coisa que minha mãe sempre escondeu de mim. Na qualidade de filho, tenho direito a tudo que era dele. Incluindo o casarão, que você não vai desapropriar merda nenhuma, porque é lá que eu e Luz [Marina Ruy Barbosa] vamos viver e ter os nossos filhos!", disparará.

"Vocês podem casar, sim, e ter quantos filhos queiram... Mas só se for lá no mato! Naquele casarão nunca! Porque o prefeito, antes de vir pra cá, assinou o decreto de desapropriação. E o novo secretário de Educação e Cultura validou assinando embaixo!", protestará Marilda (Letícia Spiller), que estará interessada em continuar com acesso às águas rejuvenescedoras da fonte.

O radialista Patrício (Lucci Ferreira) perceberá a indignação do personagem de Bruno Gagliasso e se aproximará. "Não pude deixar de acompanhar sua revolta pela desapropriação da casa de seu Egídio. Quero dar sua versão na rádio", falará.

"Cara, não tô em condições de falar agora! Preciso procurar pelo meu advogado. Deve ter um jeito de reverter essa desapropriação", responderá o mocinho. "Reverter, talvez. E protelar, com certeza!", comentará Patrício. O radialista ajudará Gabriel ao mostrar que o decreto foi assinado antes de o secretário tomar posse.

Em outra cena, Patrício voltará a procurar Gabriel e informará que é formado em Direito. Ele se oferecerá para ajudar na briga do rapaz com a prefeitura pelo imóvel.

"Não é da entrevista que vim falar. Vim só para te agradecer. Por me lembrar a razão pela qual escolhi minha antiga profissão: eu era um idealista, queria lutar pela Justiça! Mas sofri muitas decepções nessa minha luta. Tantas que, depois de ver injustiças como essa que você enfrenta agora e de sofrer eu mesmo uma injustiça, decidi abandonar o Direito. Mas ainda posso te indicar um advogado", informará.

"E quem é ele?", perguntará o filho de Valentina. "Eu mesmo! Se você quiser ser meu cliente, posso te defender contra a prefeitura. Quero lutar pela sua causa, pois sei que esta será uma boa luta", dirá o radialista.

Ao saber que Gabriel contratou Patrício como seu advogado, Marilda reagirá contrariada e exigirá que Eurico faça algo para vencer o processo. "Dá um jeito de segurar esse radialista metido a defensor dos fracos e oprimidos. Que, aliás, sabem se defender muito bem!", ordenará a loira.em O Sétimo Guardião.

Últimas de O Sétimo Guardião


Resumos Semanais

Resumo da novela O Sétimo Guardião: Capítulos de 16 a 18/5

Sexta, 17/5 (Capítulo 161) A Globo não divulgará o resumo do último capítulo de O Sétimo Guardião. Sábado, 18/5
Reexibição do último capítulo de O Sétimo Guardião. Os capítulos de O Sétimo Guardião são fornecidos pela Globo e estão sujeitos ... Continue lendo


Outras Novelas

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Quem deve ser a nova Juma Marruá?