Novela das nove

O Outro Lado do Paraíso: Fabiana se dá mal e é acusada de crime contra a avó

Reprodução/TV Globo

Fabiana (Fernanda Rodrigues) levará revés no tribunal em cena de O Outro Lado do Paraíso - Reprodução/TV Globo

Fabiana (Fernanda Rodrigues) levará revés no tribunal em cena de O Outro Lado do Paraíso

REDAÇÃO - Publicado em 23/03/2018, às 06h28

Fabiana (Fernanda Rodrigues) entrará no tribunal como autora do processo contra Clara (Bianca Bin) e sairá como ré na reta final de O Outro Lado do Paraíso. A megera que tenta tirar dinheiro da vingativa vai ser acusada de ter mantido Beatriz (Nathalia Timberg) em cárcere privado e acabará humilhada por Patrick (Thiago Fragoso) na frente do juiz.

Na terceira semana de abril, será exibido o julgamento do processo em que a vilã tenta recuperar a fortuna deixada pela avó a Clara. A audiência vai durar quase um capítulo inteiro. Toda a trajetória de Clara no hospício e depois como empregada de Fabiana serão relembradas. A megera vivida por Fernanda Rodrigues vai exigir que a vingativa seja presa e a chamará de ladra.

"A defesa pediu a inclusão de uma testemunha. Que entre a doutora Hermínia dos Santos Silva", dirá o juiz. "Trabalhei anos nesse hospício. Conheci todos os pacientes que por lá passaram", revelará a psiquiatra encontrada por Patrick.

Ela já terá aparecido na trama dois capítulos antes, quando Patrick tiver ido ao hospício atrás de provas para o seu caso. O advogado de Fabiana fará de tudo para que a testemunha não seja ouvida, insinuará até que ela foi comprada. Hermínia (o nome da atriz não foi divulgado) contará que avaliou Beatriz várias vezes.

"Dona Beatriz sempre esteve mentalmente sã. Mesmo sem tomar os remédios. Certa vez ela confessou que não fazia uso deles. Eu tenho os registros com a data de cada avaliação. Entreguei todos ao então diretor da instituição. Eu queria que dona Beatriz voltasse para casa", contará Hermínia, entregando uma pasta com documentos.

Ela declarará que outros psiquiatras também chegaram à mesma conclusão. "Está aí nos registros. Ela e outros pacientes sãos foram mantidos no hospício por duas gestões de diretores. Por dinheiro. O escândalo foi muito grande. Quando se descobriu que certas famílias mantinham parentes no hospício para se apossarem de suas fortunas", revelará a testemunha.

Patrick entregará cópias de reportagens nesse momento. "Sabe se alguém mantinha a minha tia-avó, no hospício?", indagará o loiro à testemunha. "A própria neta dela, como foi descoberto posteriormente", responderá a psiquiatra, enquanto Fabiana gritará que é mentira e que amava a avó.

"Graças à doutora Hermínia tive acesso aos registros dos depósitos feitos por Fabiana de Sá Junqueira em nome do antigo diretor. Minha tia-avó, Beatriz, estava em plena posse de suas faculdades mentais quando doou as telas a Clara Tavares. As provas estão aí", afirmará o advogado.

O juiz vai ficar horrorizado. "Tem mais, vou denunciar minha prima por ter mantido minha tia-avó em cárcere privado, com o conluio desse diretor, que hoje está na cadeia por casos semelhantes", continuará Patrick. 

Hermínia explicará que foi por esse motivo que o hospício se transformou em um manicômio judiciário e não aceita mais pacientes particulares.

"Atesto que Beatriz de Sá Junqueira estava mentalmente sã quando doou as telas para Clara Tavares. Declaro o direito de Clara Tavares a sua fortuna. Todos seus bens estão desbloqueados", setenciará o juiz.

Fabiana vai espernear, mas ficará com os olhos arregalados e quietinha logo em seguida. "Agradeça por não sair daqui presa para responder sobre a internação de sua própria avó. Mas ainda será julgada. Em todo caso, permita-me uma observação particular. Dona Fabiana, a senhora me enoja", vai disparar o magistrado.

A sequência terminará com o abraço feliz de Clara e Patrick, sob os olhares de ódio de Fabiana e Renato. "Aquele juiz horroroso. Onde já se viu dar ganho de causa à Clara?", reclamará a loira. "Nunca achei que o Patrick fosse remexer os arquivos do hospício", comentará Renato. "Entrei como autora da ação e saí como ré", lamentará a vilã.

"Hoje em dia, com internet, provas não desaparecem facilmente. Como não pensei que o traste do meu primo iria até o hospício? Clara enfeitiçou o Patrick. Ele está em Palmas, longe do escritório do Rio, só para ficar perto dela", constatará Fabiana.

A derrota dos vilões no tribunal vai ao ar em 17 de abril em O Outro Lado do Paraíso. 


Confira cinco reportagens especiais sobre O Outro Lado do Paraíso:

De mimada a 'bicha pão com ovo': os sete mais odiados de O Outro Lado
Clara rejeitada e prisão de pedófilo levaram fãs da novela à loucura
De mocinha sem sexo a pacto com a morte: o fantástico mundo de Walcyr Carrasco
'A primeira tesourada é inesquecível', diz atriz que interpretou vilã da trama
Chega de achincalhar: cinco vezes em que O Outro Lado arrasou

Leia também

 

 

Últimas de O Outro Lado do Paraíso

Enquete

Afinal, como você avalia Bruna Marquezine em Deus Salve o Rei?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook