Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

PRINCESA ENXERIDA

Gênesis: Marcada para morrer, Amarilis pega 'traíra' do faraó no pulo; saiba quem

REPRODUÇÃO/RECORD

A atriz Marianna Alexandre está com um figurino egípcio ricamente adornado de ouro e pedras verdes com uma peruca de franja, na altura do pescoço, como a Amarilis em Gênesis

Amarilis (Marianna Alexandre) em Gênesis; princesa vai ser vítima de "queima de arquivo" na novela

DANIEL FARAD

vilela@noticiasdatv.com

Publicado em 9/9/2021 - 4h00

Antes de morrer, Amarilis (Marianna Alexandre) vai ter razões suficientes para desconfiar que Kamesha (Kizi Vaz) não é fiel a Sheshi (Fernando Pavão) em Gênesis. A princesa encontrará uma pena de pardal, um dos símbolos do vilão Apepi (a emissora não forneceu o nome do ator), em meio aos pertences da cunhada na novela bíblica da Record.

A nobre vai ser vítima de uma "queima de arquivo" bem diante do irmão ao dar um gole em uma taça de vinho envenenado no folhetim de Camilo Pellegrini, Stephanie Ribeiro e Raphaela Castro. O faraó, inclusive, vai definhar de tristeza e de fome ao descobrir que o quadro de saúde da jovem é irreversível.

Amarilis sequer vai ter tempo de contar ao rei do Egito sobre a descoberta a ser feita nas cenas que serão exibidas a partir desta quarta (15). Ela entrará nos aposentos de Kamesha para pegar um brinco e deixará a curiosidade falar mais alto ao se deparar com um papiro escondido em meio a joias.

"Em dia de comemoração, em dia de alegria, em dia em que os homens estão desavisados e celebram o que da águia foi roubado... Fique atenta. O passarinheiro finalmente armará o laço para o pardal, que nele certamente cairá, mas à andorinha deixa avisado: se desvie da armadilha, e ela não lhe tocará", vai ler a personagem de Marianna Alexandre.

Ela rapidamente matará a charada e entenderá que trata-se de uma mensagem cifrada sobre o atentado durante a coroação de Sheshi. "O ataque no dia da festa! Foi a Kamesha?", balbuciará a menina.

Destino traçado

Amarilis mostrará o papiro para Potifar (Val Perré). "Onde você encontrou isso?", estranhará o general. "No harém, no meio das coisas da mulher de Sheshi", revelará ela. "Mas qual delas?", acrescentará o militar.

O guerreiro não esconderá a surpresa diante das suspeitas contra Kamesha. "Tem certeza que estavam nas coisas da segunda esposa real?", insistirá ele. "Entende agora porque eu pedi para falar em particular? Não fala nada para o meu irmão, pelo menos até você ter a certeza de que ela é mesmo culpada de ter envolvimento com o antigo faraó", pedirá a fidalga.

"Quanto a isso, fique tranquila. Esse é mesmo o melhor caminho. Vou procurar uma forma discreta de vasculhar o harém para ver se encontro mais alguma coisa", vai assegurar Potifar. "Já pensei nisso também. Amanhã vou criar uma oportunidade pra você", prometerá Amarilis.

Gênesis é uma adaptação livre do primeiro livro da Bíblia. O folhetim é dividido em sete fases, e, atualmente, a Record exibe a sétima: José do Egito. Além dos spoilers, o Notícias da TV publica o resumo da novela bíblica.


Saiba tudo sobre os próximos capítulos das novelas com o podcast Noveleiros

Ouça "#73 - José Alfredo descobre que Maurílio está morto em Império!" no Spreaker.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações do que vai acontecer em Gênesis e outras novelas.


Últimas de Gênesis


Resumos Semanais

Resumo da novela Gênesis: Capítulo de 22 de novembro

Segunda, 22/11 (Capítulo 220) 
Lúcifer é impedido de invadir festa de Israel. Herit anuncia gravidez a Shereder. Judá se redime por ter vendido José. Asenate chora de felicidade ao lado do governador-geral do Egito. Deus surge em discurso final. Abumani surpreende ... Continue lendo

Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.