Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Vem por aí

Gêmeos, furacão e cobra falante: O que esperar das novelas em 2020?

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Montagem com Cauã Reymond em Ilha de Ferro; Deborah Secco em Salve-se Quem Puder; Selton Mello, em Treze Dias Longe do Sol

Cauã Reymond, Deborah Secco e Selton Mello: os três atores voltam à TV em novelas no próximo ano

DANIEL FARAD

Publicado em 1/1/2020 - 6h07

De gato preto a bolo mágico, as quase setentonas telenovelas continuam tendo espaço nas conversas cotidianas dos brasileiros. Ainda que a audiência já não seja mais a mesma, não dá para discordar que os folhetins continuam na boca do povo. Em 2020, elas prometem dar o que falar com histórias que abordarão desde irmãos gêmeos que trocam de lugar, vidas separadas por um furacão e até uma cobra falante que é próprio Satanás.

Algumas produções atualmente em exibição, inclusive, vão ter sobrevida durante o novo ano. Enquanto Bom Sucesso apresenta o seu capítulo final neste mês, As Aventuras de Poliana deve chegar firme, mas já não tão forte, até o próximo Réveillon no SBT.

Mesmo os que trocam a televisão aberta pelos serviços de streaming não vão conseguir escapar das produções de gênero. Depois de ter êxito com folhetins nas mais diversas faixas de horário da Globo, Walcyr Carrasco será posto a prova no Globoplay com a continuação de Verdades Secretas (2015).

Confira o que esperar das novelas neste ano:

Desastre natural

Com estreia prevista para janeiro, Salve-se Quem Puder vai enfrentar logo de cara o período de férias escolares e o calor do verão, que costumam afugentar o público do sofá. O trunfo do autor Daniel Ortiz para manter os telespectadores dentro de casa é a comédia rasgada. 

"O enredo tem um quê dos folhetins dos anos 1980 dirigidos pelo Jorge Fernando, é também uma homenagem a ele", revela o pupilo de Silvio de Abreu.

JOÃO MIGUEL JUNIOR/TV GLOBO

Kyra (Vitória Strada), Alexia (Deborah Secco) e Luna (Juliana Paiva): protagonistas da trama

A história gira em torno das desventuras das três protagonistas, Luna (Juliana Paiva), Alexia (Deborah Secco) e Kyra (Vitória Strada). Elas se ferram após testemunharem o assassinato do juiz Vitório (Aílton Graça) durante uma viagem ao México. Perseguidas por um quadrilha internacional, as mocinhas serão dadas como mortas após uma passagem de um furacão pelo país.

O trio precisará mudar de visual e identidade para se esconder em uma cidade fictícia no interior de São Paulo. Cansadas de lidar com a lavoura e os animais, elas decidirão voltar incógnitas à capital paulista para interferir em suas antigas vidas.

O Usurpador

Autora de A Vida da Gente (2014) e Sete Vidas (2017), Lícia Manzo estreará no horário nobre em uma produção sobre a troca de identidade entre gêmeos. Os protagonistas serão vividos por Cauã Reymond, que repetirá a experiência da minissérie Dois Irmãos (2017). Na ocasião, ele interpretou os irmãos Omar e Yaqub, semelhantes fisicamente, mas diametralmente opostos nas personalidades.

Enquanto um é criado a pão-de-ló por uma milionária, papel de Ana Beatriz Nogueira, o outro será abandonado em um orfanato na primeira fase da trama. O destino dos dois voltará a se cruzar em um acidente que acabará deixando o ricaço em coma.

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Cauã Reymond em cena de Dois Irmãos (2017): ele voltará a interpretar gêmeos na televisão

O pobretão será obrigado pela vilã de Alinne Moraes a se passar pelo irmão e, inclusive, assumir o seu posto no comando dos negócios da família. A história tem um quê da mexicana A Usurpadora (1998), reprisada à exaustão pelo SBT.

A substituta de Amor de Mãe tem estreia prevista para maio e ainda traz no elenco Daniel Dantas, Andreia Horta, além de Andréa Beltrão, que retornará a um papel fixo em novelas após 19 anos. O seu último folhetim foi As Filhas da Mãe (2001).

Trama de época

Escolhida para suceder Éramos Seis, Nos Tempos do Imperador abordará mais uma vez a história do Brasil, partindo de onde Novo Mundo (2017) parou. Selton Mello interpretará o protagonista Dom Pedro II, interrompendo um jejum que já dura vinte anos. O ator está longe das novelas desde Força de Um Desejo (1999).

NELSON DI RAGGO/TV GLOBO

Abelardo (Selton Mello) em Força de Um Desejo (1999): sua última passagem pelos folhetins

A crônica de Alessandro Marson e Thereza Falcão misturará eventos reais que aconteceram no país com boas doses de ficção. Os autores também trarão de volta Licurgo (Guilherme Piva) e Germana (Viviane Pasmanter), o casal de taberneiros que se destacou no núcleo cômico da produção anterior.

Começo de tudo

Depois de uma série de atrasos, os primeiros capítulos da Gênesis já estão sendo rodados no interior do Rio Grande do Sul. A novela bíblica da Record compilará as passagens do primeiro livro do Velho Testamento. Ela irá desde a criação do mundo por Deus até a narrativa de José do Egito, já contada em uma minissérie em 2013. Ângelo Paes Leme não voltará ao personagem, que ficará a cargo de André Bankoff.

REPRODUÇÃO/TV GLOB

Ângelo Paes Leme em José do Egito (2013): personagem voltará em Gênesis com outro ator

Da serpente falante que convencerá Adão (Carlo Porto) e Eva (Juliana Bohler) a comer o fruto proibido, a produção passará pelo assassinato de Abel (Caio Manhete) nas mãos de Caim (Eduardo Speroni), pelo dilúvio e arca de Noé (Oscar Magrini), até pela destruição de Sodoma e Gomorra. 

A ficção de Emílio Boechat também mostrará a família de Abraão (Ernani Moraes). O patriarca é conhecido pela sua obediência ao Criador, a ponto de ter aceitado sacrificar um de seus filhos a pedido do Todo-Poderoso.

Estilo Netflix

Para bater de frente com gigantes do streaming como Disney, Amazon e Netflix, a Globo trará de volta a saga de Angel (Camila Queiroz) com exclusividade para o Globoplay. A continuação de Verdades Secretas (2015) representa uma mudança na estratégia da emissora, que encerrou mais uma vez a faixa das onze para se se dedicar à criação de folhetins para sua plataforma online.

Walcyr Carrasco repetirá a parceria com a diretora artística Amora Mautner, que já provou dar certo, pelo menos em termos de audiência, com A Dona do Pedaço. Reynaldo Gianecchini e Marieta Severo foram reservados para o trabalho.

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Reynaldo Gianecchini interpretou Anthony em Verdades Secretas (2015): segunda temporada

O ator, entretanto, ainda não sabe muito bem qual será o destino de Anthony na nova etapa. "Tenho que pedir um spoiler para o Walcyr. Acho que podem acontecer as coisas mais loucas. Espero que ele toque em assuntos bem espinhosos, daquela forma bem direta que ele já fez", afirma o galã.

Agatha Moreira, que interpretou a vilã Giovanna, não sabe se estará na sequência. "Até eu estar lá gravando, não falo essa verdade para o meu coração. Não crio expectativas para depois não me frustrar", arremata a artista.

Dejà-vú

A tendência de recuperar tramas que já obtiveram sucesso junto a público, em vez de testar novas narrativas, também se repetirá na Record. Em vez de seu serviço de streaming, o PlayPlus, a segunda temporada de Topíssima será exibida na TV mesmo. A autora Cristianne Fridman confirmou o convite para escrever a nova leva de capítulos.

REPRODUÇÃO/RECORD

Sophia (Camila Rodrigues) e Antonio (Felipe Cunha) em Topíssima: trama volta com nova fase

Às voltas com os capítulos de Amor Sem Igual, seu terceiro folhetim seguido no canal, ela adianta que os protagonistas Antonio (Felipe Cunha) e Sophia (Camila Rodrigues) devem ceder espaço para outros personagens.

Não será a primeira vez que um drama da casa ganha continuação, já que Os Dez Mandamentos (2016) foi espichado até onde pode para aproveitar a alta audiência e também suprir a falta de planejamento da emissora. A novela ganhou uma segunda fase para tapar buraco no horário nobre enquanto sua sucessora, A Terra Prometida (2017), não ficava pronta.

A situação é parecida no SBT, em que As Aventuras de Poliana deve chegar ao fim apenas em 2021. Com receitas publicitárias deficitárias e para economizar custos, o canal estenderá a produção, adiando a estreia de O Patinho Feio. No ar há mais de 18 meses, o enredo ganhará novos personagens e cenários, mas precisará provar ao público que ainda vale a pena ser acompanhado.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Qual reality show você acompanhará após o fim do BBB21?