Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
X
Instagram
Youtube
TikTok

MUDANÇAS

Exploração, sexo e mais: Por que Renascer original seria inconcebível em 2024

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Buba (Gabriela Medeiros) chora em cena de Renascer

Buba (Gabriela Medeiros) em cena de Renascer; nome morto da personagem ficou fora do remake

ODARA GALLO

odara@noticiasdatv.com

Publicado em 11/3/2024 - 6h10

Três décadas separam a versão original de Renascer, de Benedito Ruy Barbosa, do remake escrito por Bruno Luperi. Apesar do esforço do autor para se manter fiel à obra do avô, alguns pontos da narrativa precisaram ser alterados, já que seriam inconcebíveis nos dias de hoje. Cenas que pareciam inofensivas são atualmente execráveis por escancarar racismo, machismo, LGBTfobia e até exploração infantil.

Em uma das visitas amistosas de José Inocêncio (Antonio Fagundes) ao bar de Norberto, vivido por Nelson Xavier (1941-2017), o fazendeiro presenciou algo que causaria estranheza se fosse mostrado hoje. A bebida foi servida na mesa por uma criança, o que é considerado exploração de trabalho infantil.

Quando a novela foi ao ar, a primeira versão do Estatuto da Criança e do Adolescente ainda era recente, havia sido publicada três anos antes. No documento, ficou estabelecido que qualquer tipo de trabalho é proibido para menores de 16 anos. Na novela exibida atualmente no horário nobre, Norberto (Matheus Nachtergaele) trabalha sozinho em sua venda e não tem mais um pequeno ajudante.

Detalhes do texto também precisaram ser alterados, com a eliminação de termos que hoje não caberiam mais. No original, em vários trechos os personagens se referiam a mulheres negras como "mulatas", termo carregado de estereótipo racista.

Isso porque a origem etimológica mais provável da palavra faz referência a animais híbridos. O termo passou a ser usado por espanhóis para tratar filhos de homens brancos com mulheres escravizadas (normalmente frutos de estupros).

A maneira de retratar a sexualidade dos personagens também foi atualizada em Renascer. Conversas carregadas de teor machista foram retiradas do roteiro. Em uma das cenas da versão original, Zinho (Cosme dos Santos) e João Pedro (Marcos Palmeira) falam sem pudores sobre os atributos físicos de Ritinha (Isabel Fillardis) e comentam até que "pegariam no peitinho dela", algo explícito demais para ser mostrado no horário nobre de 2024.

Houve ainda uma mudança importante envolvendo Buba (Maria Luisa Mendonça/Gabriela Medeiros). Em 1993, a personagem era intersexo e não se identificava com o gênero masculino atribuído a ela no nascimento. Ainda assim, José Venâncio (Taumaturgo Ferreira) insistiu para saber o nome de batismo dela.

No remake, o personagem de Rodrigo Simas até tocou no assunto do nome morto de Buba --algo considerado uma violência transfóbica--, mas a psicóloga não cedeu e se recusou a matar a curiosidade vazia do namorado. Venâncio levou uma lição de moral e se sentiu culpado por ter feito a pressão desnecessária.

Renascer foi escrita e criada pelo autor Benedito Ruy Barbosa. A primeira versão foi ao ar na Globo em 1993. Bruno Luperi é neto do novelista e responsável pela adaptação da saga rural que estreou no horário nobre em janeiro. O remake deve ser substituído por uma nova trama de João Emanuel Carneiro em setembro.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações do que vai acontecer em Renascer e outras novelas.


Resumos Semanais

Renascer: Resumo dos capítulos da novela da Globo - 23/5 a 1º/6

Quinta, 23/5 (Capítulo 106)
Morena se assusta quando Teca afirma que o tiro que feriu José Inocêncio e matou Belarmino foi dado pela arma fixada em sua parede. Inácia revela a Pastor Lívio sua desconfiança sobre Teca. Mariana fica apavorada ... Continue lendo

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.