TESOURADAS

Avenida Brasil: Cinco cenas que o público espera, mas não deve ver na reprise

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

A atriz Adriana Esteves caracterizada como a Carminha de Avenida Brasil, sentada na boleia de um caminhão de lixo, com um copo de aguardente na mão

Carminha (Adriana Esteves) na cena que rendeu o meme 'toca para o inferno, motorista': deve ficar de fora

DANIEL FARAD - Publicado em 09/10/2019, às 05h02

A aguardada reprise de Avenida Brasil (2012) estreou com o pé direito, mas terá a difícil missão de segurar o público sem algumas de suas principais sequências. Exibida à tarde, a novela de João Emanuel Carneiro não poderá mostrar alguns de seus melhores momentos, considerados violentos ou explícitos demais para o horário do Vale a Pena Ver de Novo.

O primeiro capítulo da trama, inclusive, foi reexibido com uma classificação indicativa maior do que os episódios iniciais de sua antecessora na faixa, Por Amor (1997). O folhetim de Manoel Carlos foi considerado inicialmente livre para todos os públicos, mas foi readequada para maiores de 12 anos a pedido do Ministério da Justiça no fim de julho.

A produção protagonizada por Adriana Esteves recebeu, já de cara, o selo que indica a exibição para maiores de 12 anos. Só pôde voltar ao ar, inclusive, graças a uma mudança na legislação em 2016. As emissoras foram desobrigadas a transmitir seus produtos no horário vinculado à classificação indicativa, bastando alertar o telespectador de que aquele conteúdo é impróprio para menores.

Dessa forma, a Globo conseguiu atender ao pedido do público e reexibir algumas de suas obras até então banidas da faixa de reprises. Uma das primeiras tentativas foi com Celebridade (2003), que voltou ao ar completamente retalhada em 2017.

A história de Gilberto Braga não conseguiu repetir o êxito da exibição original, mas não desanimou a emissora. A Globo voltou a apostar alto e trouxe a vingança de Nina (Débora Falabella), mesmo sem poder contar com alguns dos principais trunfos que fizeram a produção ser um fenômeno há alguns anos. Confira alguns deles:

Enterrada viva

Uma das maiores dores de cabeça na reapresentação será a virada da trama a partir do centésimo capítulo. O autor João Emanuel Carneiro abusou de cenas violentas e chegou a ser comparada ao cineasta Quentin Tarantino na época. O episódio 102 trouxe Carminha (Adriana Esteves) jogando Nina em uma cova para ser enterrada viva.

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Nina (Débora Falabella) foi enterrada viva pela sua madrasta durante o 102º capítulo da trama

A vilã chegou a cuspir na cara da arqui-inimiga, que escapou da morte se arrastando como um zumbi para fora da vala. A sequência foi considerada chocante em 2012 e não deve dar as caras em 2019.

Me serve...

A Globo já deu indícios que deve editar uma das cenas mais lembradas pelo público e, ademais, utilizada no material de divulgação da reprise. Trata-se da volta por cima de Nina. Ela chantageia a madrasta com fotos em que a malvada aparece na cama com Max (Marcello Novaes).

Alguns dos momentos mais leves da situação pipocaram durante os comerciais para anunciar o retorno do folhetim. Entretanto, o canal cortou os mais hostis como o que a jovem corta o cabelo de Carminha. Evitou também a passagem em que Nina dispara o famoso "me serve, vadia" em sua revanche.

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Carminha (Adriana Esteves) obrigada a servir Nina no folhetim de João Emanuel Carneiro

O Ministério da Justiça libera expressões chulas a partir da faixa dos 12 anos, mas a agressividade da cena pode ser considerada um agravante. O mesmo deve valer para o episódio em que Carminha, desmascarada, dá uma banana para a família de Muricy (Eliane Giardini).

"Eu gastei os melhores anos da minha vida enfiada nesse subúrbio de merda", disparou a desbocada, que não deve fazer o mesmo no horário da tarde.

Toca para o inferno, motorista

reprodução/tv globo

A sequência em que a vilã pega carona em um caminhão de lixo: congelada no fim do capítulo

O consumo de bebida alcóolica foi um dos motivos para a elevação da classificação indicativa de Por Amor. O trama só não foi mais prejudicada porque o manual prático do Ministério da Justiça considera que cenas como as de Orestes (Paulo José), em sua luta contra o alcoolismo, são atenuantes para exibição de drogas lícitas na TV.

Carminha não deve ter a mesma sorte. Desmascarada por Tufão (Murilo Benício), ela apela ao álcool para sobreviver à humilhação. A vilã toma um porre e chega a beber aguardente no gargalo ao pegar uma carona em um caminhão de lixo para o aterro sanitário da história.

Com a garrafa nas mãos, ela solta uma de suas frases mais icônicas: "Toca para o inferno, motorista". O momento deve ficar de fora na reapresentação.

Pelada na pelada

Reprodução/tv globo

A periguete Suelen (Isis Valverde) prestes a tirar a roupa durante treino do Divino Futebol Clube

Suelen (Isis Valverde) será uma das personagens que mais sofrerá com as tesouradas. As cenas quentes protagonizadas pela atriz devem ser readequadas de olho na classificação indicativa, mas algumas devem ficar totalmente de fora. Um exemplo é a sequência em que a periguete tira toda a roupa durante um treino do fictício Divino Futebol Clube.

Na exibição original, ela correu pelo campo completamente nua, com uma buzina nas mãos para se vingar do marido Roni (Daniel Rocha).

Pole dance da vitória

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Max (Marcello Novaes) e Caminha fazem performance sensual no palco de casa de swing

Apesar de contar com maior flexibilidade na exibição de cenas de sexo, e já ter experimentado exibir momentos quentes nas suas novelas das seis, a Globo pensará duas vezes antes de mostrar um dos clássicos de Carminha. Para comemorar mais um golpe na família do jogador de futebol, ela arrasta Max para uma casa de swing.

"Eles são um monte de babaca. Bairro de babaca. Família de babaca. Diversão para eles é ir no shopping, comer batata frita", emendou a bruxa na ocasião, puxando o amante para fazer uma performance sensual ao seu lado em um pole dance.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações exclusivas de sua novela preferida!

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você está curtindo o programa Se Joga?
Sim, é divertido e leve.
22.27%
Não é horrível, mas também não é bom.
26.34%
Não, achei muito ruim, uma vergonha.
27.00%
Prefiro A Hora da Venenosa.
24.40%

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook