Crítica

Descaso da Globo frustra o público e explica o fracasso da reprise de Celebridade

Renato Rocha Miranda/TV Globo

Os atores Malu Mader e Fábio Assunção discutem em cena de Celebridade; novela não emplacou  - Renato Rocha Miranda/TV Globo

Os atores Malu Mader e Fábio Assunção discutem em cena de Celebridade; novela não emplacou

RAPHAEL SCIRE - Publicado em 02/06/2018, às 06h31

Uma das novelas mais pedidas pelo público do Vale a Pena Ver de Novo, a reprise de Celebridade (2003) revelou-se uma verdadeira dor de cabeça para a Globo. Com índices de audiência abaixo do esperado, a história de Gilberto Braga chega ao fim na próxima semana acumulando o desprezo da emissora e a decepção dos fãs.

Alguns fatores pesam no fato de a trama não ter emplacado na programação vespertina. Já nas chamadas de divulgação, personagens secundários, como a deslumbrada Darlene (Deborah Secco) e a arrivista Jaqueline (Juliana Paes) tinham mais destaque do que as protagonistas Maria Clara Diniz (Malu Mader) e Laura Prudente da Costa (Claudia Abreu). A estratégia já dava mostras de que faltava um destaque maior ao enredo central da novela.

Apesar de ser um clássico da teledramaturgia nacional, Celebridade, mesmo na exibição original, também demorou para engrenar. O casal central, formado por Malu Mader e Marcos Palmeira (Fernando) não teve química, como relata o próprio autor em depoimento ao livro Autores - Histórias da Teledramaturgia. O folhetim estourou de verdade a partir do mistério gerado pela morte de Lineu (Hugo Carvana).

No afã de recuperar os índices de audiência, a edição da reprise foi intensificada (e quase desesperada). O tempo de maturação para que Celebridade deslanchasse não existiu, e cenas e mais cenas foram limadas. Como a que Eliete (Isabela Garcia) vai visitar Laura no hospital, após a surra memorável que a vilã sofrera da mocinha, e depara-se com a antagonista banguela.

Diante de tantos cortes, quem estava ansioso para rever a história sentiu-se no mínimo frustrado e deixou de acompanhar com fidelidade os capítulos retalhados.

A Globo, sempre tão organizada com sua grade de programação, também deixou a desejar com Celebridade. Não raro, a novela deixou de ser exibida para dar espaço a partidas de futebol europeu, o que também não contribuiu em nada para cativar o hábito do público de acompanhar a novela.

Por fim, o desprestígio da emissora para com a protagonista da trama: a dispensa da Malu Mader, depois de 35 anos integrando o primeiro escalão da Globo, também foi um sinal de descaso que pode ter afugentado o público (em especial os fãs da atriz). Ainda que Malu estivesse cada vez mais seletiva em seus trabalhos, a atitude da Globo poderia ter sido adiada ao menos até o fim da reprise.

Uma análise mais fria dos números permite concluir que Celebridade não foi exatamente um fracasso. Quando os índices da trama são comparados aos da história anterior, Senhora do Destino (2004), a diferença é, sim, grande.

A reprise da novela de Aguinaldo Silva fechou com 18,2 pontos, um fenômeno raro para a faixa. Celebridade acumula média geral em torno de 14 pontos, índice muito próximo aos da exibição de Caminho das Índias (14,1 em 2015) e Anjo Mau (14,5 em 2016).

Nem mesmo o rol de bons personagens, o texto inspirado e caprichado do autor e o elenco estelar conseguiu bater as metas de audiência almejadas pela Globo. As qualidades da novela, porém, vão muito além dos números. O grande erro dessa reprise foi o de não entregar ao público aquilo que ele queria ver: a história completa, tal qual a original. Quem sabe no Viva?

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Que série você está mais empolgado para acompanhar neste ano?
Game of Thrones, com desfechos impactantes.
0.00%
The Big Bang Theory, comédia que acompanhei desde o início.
0.00%
A volta de Big Little Lies, que foi um sucesso.
0.00%
A nova temporada de Troca de Esposas, da Record.
0.00%

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook