Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

UNIVERSO COMPARTILHADO

Power Rangers: Netflix compra direitos e vai exibir novos filmes da franquia

Divulgação/Paris Filmes

Cena do filme Power Rangers (2017)

Cena do reboot de Power Rangers de 2017; franquia vai ganhar novas séries e filmes na Netflix

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 22/11/2021 - 19h29

Os Power Rangers estão de casa nova. Michael Lombardo, presidente de Televisão Global da produtora Entertainment One, confirmou que o universo compartilhado de séries e filmes baseados na franquia serão exclusivos da Netflix. O acordo foi anunciado nesta segunda-feira (22).

A mente por trás deste novo universo será Jonathan Entwistle, que já havia sido anunciado como o líder criativo dos novos projetos. Em seu currículo, o produtor e roteirista conta com atrações como I Am Not Okay With This (2020) e The End of The F***ing World (2017-2019).

"Desde que acertamos esta nova visão de Power Rangers com Jonathan, nós imaginamos uma abordagem completa. Não é apenas uma série, são séries seguidas de filmes, além de produtos voltados para as crianças. A Netflix está empolgada, nós estamos empolgados, espero que tenhamos mais novidades em breve", disse Lombardo em entrevista ao site Deadline.

Após o anúncio oficial do acordo, Entwistle foi às redes sociais para comemorar a nova parceria com a gigante do streaming.

"Eu acho que o gato está fora da sacola! [expressão usada para descrever o fim de um segredo] O novo universo de Power Rangers está a caminho da Netflix", escreveu o comandante da franquia.

No ar há 28 anos com uma série voltada para o público infantojuvenil, Power Rangers ganhará uma nova roupagem na Netflix. O primeiro projeto liderado por Entwistle será uma atração para adultos, os mesmos jovens que cresceram nos anos 1990 assistindo à franquia.

Lançados por Haim Saban em 1993 como uma roupagem norte-americana para séries japonesas do estilo Changeman e Flashman, os Power Rangers se tornaram rapidamente um fenômeno. A Disney chegou a adquirir os direitos sobre os personagens em 2002, mas acabou os devolvendo menos de uma década depois para Saban --que, em 2018, vendeu a marca para a Hasbro por US$ 522 milhões (R$ 2,9 bilhões).

Em 2017, a franquia ganhou um novo filme com o intuito de iniciar um novo universo nas telonas. Dirigido por Dean Israelite (Projeto Almanaque), o longa estrelado por nomes como Dacre Montgomery (Stranger Things), Naomi Scott (Aladdin) e Bryan Cranston (Breaking Bad) até recebeu alguns elogios dos críticos, mas foi um fracasso de bilheteria e teve o final precoce decretado.

"Universo expandido" da Hasbro

O novo universo dos Power Rangers não é o único projeto da Hasbro programado para estrear nos próximos anos. Depois de acertar a compra da Entertainment One por US$ 4 bilhões (R$ 22,3 bilhões)em 2020, a desenvolvedora de brinquedos arregaçou as mangas para potencializar ainda mais a produção de outras séries e filmes baseados em suas franquias de jogos.

A menina dos olhos da Hasbro é Dungeons & Dragons, cujo reboot nos cinemas já está em produção e será estrelado por Chris Pine (Star Trek) e Regé-Jean Page (Bridgerton). A intenção do CEO Michael Lombardo é continuar expandindo a franquia para a TV.

O mesmo vale para Banco Imobiliário, um dos jogos mais icônicos da história da empresa. A rede CBS, líder de audiência nos EUA, está em conversas iniciais para a produção de uma série de TV baseada na franquia.

Outros projetos da Hasbro em desenvolvimento são uma série animada de Detetive, da Fox, e Magic: The Gathering, atração baseada no famoso jogo de cartas que terá Brandon Routh (Legends of Tomorrow) no papel principal.

"Temos feito várias produções com a Netflix. Eles têm sido grandes parceiros criativamente. Boas dicas, espertos, embora eles controlem os direitos mundiais [de exibição]. Estamos produzindo, e eles estão nos respeitando no estúdio e estão lá para nos apoiar. Tem sido ótimo", concluiu Lombardo.

Prêmio NTV Melhores do ano


Leia também

Enquete

Qual foi o melhor telejornal ou programa jornalístico do ano?

Web Stories

+
Gui Araujo deixa A Fazenda 13 após expor lado prepotente e preconceituoso; relembreDe série na Netflix a aposentadoria: Por onde anda o elenco de O Cravo e a Rosa?Vladimir Brichta contracena com a filha em Quanto Mais Vida, Melhor; veja outros casosConfinado em A Fazenda 13, Dynho não sabe que Mirella pediu divórcio; como fica o caso?Quanto Mais Vida, Melhor enfrentou perrengues mesmo antes de estrear; conheça a trama

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas