Contra-ataque

Em leilão, Disney eleva proposta de comprar Fox para R$ 266 bilhões

Divulgação/FX

A atriz Sarah Paulson em cena da sétima temporada de American Horror Story, intitulada de Cult - Divulgação/FX

A atriz Sarah Paulson em cena da sétima temporada de American Horror Story, intitulada de Cult

REDAÇÃO - Publicado em 20/06/2018, às 12h30

A Disney anunciou nesta quarta (20) que elevou a proposta para comprar várias divisões do grupo 21st Century Fox, incluindo estúdios de TV e cinema. A empresa do Mickey Mouse apresentou uma oferta de US$ 71,3 bilhões (R$ 266 bilhões), 36% a mais do que a Fox havia aceitado em dezembro. O valor envolve a soma da compra de ações e dinheiro vivo.

O grupo Walt Disney teve de fazer um aumento em sua proposta porque foi desafiado pela operadora de TV paga Comcast. Na semana passada, a empresa dona da NBCUniversal oficializou uma oferta de US$ 65 bilhões (R$ 242 bilhões) em dinheiro para comprar o que a Fox já havia concordado em vender para a Disney.

Após esse ataque da Comcast, a Disney decidiu revidar com uma proposta acima da esperada pelo mercado. Ela ainda se dispôs a assumir a dívida líquida da 21st Century Fox, que gira em torno de US$ 13,7 bilhões (R$ 51 bilhões).

De acordo com a CNN, o presidente do grupo Fox, Rupert Murdoch, acredita que a proposta da Disney é melhor do que a Comcast, não apenas pelo aspecto financeiro.

Os acionistas da Fox não deverão escolher tão cedo o grande vencedor desse leilão. Uma reunião marcada para o mês que vem foi adiada. Como incialmente concordou em fechar negócio com a Disney, Murdoch terá de pagar US$ 1,1 bilhão (R$ 4,8 bilhões) de "multa" caso a Fox escolha a Comcast.

Seja qual for a parceira selecionada, a fusão se concretizará, pois não deve haver empecilhos de órgãos reguladores norte-americanos. Na semana passada, um juiz aprovou o acordo entre a gigante de telecomunicações AT&T com o conglomerado de entretenimento Time Warner, que vale US$ 85 bilhões (R$ 317 bilhões).

O que está em jogo
A Disney quer adquirir a Fox para ter um bom catálogo em seu novo serviço de streaming, que promete ser o grande rival da Netflix. A empresa terá desde produtos cults aos mais populares em suas mãos, caso dos filmes da franquia X-Men. Na TV, a Disney será dona de produções como Modern Family e possuirá canais como FX (de Fargo, American Horror Story) e National Geographic.

A nova Fox (ou o que sobrar dela) ficará apenas com a TV aberta, enxuta, sem séries e povoada por esportes, realities e game shows, com seus dois canais esportivos (Fox Sports) e o de notícias (Fox News), líder de audiência na TV paga.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O Vídeo Show tem salvação?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook