Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

SEM TRETA

Disney supera vingança e decide apoiar fusão entre Discovery e WarnerMedia

REPRODUÇÃO/MARVEL

Scarlet Johansson em uma cena de Viúva Negra. Ela aponta uma arma e usa uma roupa branca.

Scarlett Johansson em Viúva Negra, da Disney: empresa foi "boazinha" com Discovery e WarnerMedia

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 11/11/2021 - 7h00

A Disney decidiu não fazer nenhum tipo de vingança contra Discovery e WarnerMedia e se declarou favorável à fusão das duas multinacionais no mercado brasileiro. Para a empresa do Mickey Mouse, haverá uma forte mudança na área de canais infantis com a concretização do negócio, mas sem grandes impactos no mercado brasileiro como um todo.

A posição da Disney é surpreendente porque, em 2018, quando consultada pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), a WarnerMedia (então chamada de Turner) se mostrou contrária à fusão entre Disney e Fox no Brasil. A compra só foi aprovada pelo conselho em maio de 2020.

Três anos atrás, segundo documentos disponíveis em versão pública pelo Cade, a WarnerMedia alegava que a fusão de Disney e Fox iria criar uma concentração de poder em uma empresa que seria danosa para concorrentes. A Warner não foi a única. A Globo também foi contra naquele momento.

Por causa disso, no início de 2019 o Cade obrigou a Disney a tentar vender o Fox Sports para algum interessado. A empresa até tentou, sem sucesso. Em 2020, o Cade decidiu aprovar o negócio mediante algumas condições. Uma delas era deixar o Fox Sports no ar até pelo menos o fim deste ano.

Agora, como é praxe, o Cade ouviu concorrentes de Discovery e WarnerMedia para saber se havia alguma objeção de rivais ao negócio. A Disney foi a primeira a se pronunciar sobre o assunto oficialmente, e os executivos foram brandos na sua resposta.

"A The Walt Disney Company Brasil não tem conhecimento de qualquer impacto significativo no mercado gerado pela operação", disse oficialmente no ofício enviado ao Cade e obtido pelo Notícias da TV. A Disney, porém, pontuou que WarnerMedia e Discovery vão ter alta participação em canais infantis, algo já alardeado por operadoras de TV paga.

A fusão WarnerMedia e Discovery

Sob o nome Warner Bros. Discovery, a operação das duas empresas tem como foco o investimento na área de streaming. Essa oferta vai pegar produtos da WarnerMedia, como as franquias Harry Potter e filmes da DC, além da CNN e da programação esportiva, e combiná-los com canais como HGTV e TLC. O negócio foi fechado no valor de US$ 43 bilhões (R$ 131 bilhões).

Com a fusão, a Warner Bros. Discovery ficará responsável por canais da TV por assinatura como HBO, CNN, Cartoon Network, Food Network, TNT, TBS, TCM, TLC, Animal Planet, Investigação Discovery, e claro, a própria Warner. O objetivo é fazer frente aos concorrentes Netflix e Prime Video, principalmente. 


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.