JORNALISTAS INSATISFEITOS

Debandada geral: Cassius Zeilmann pede demissão do SBT e vai para a CNN Brasil

REPRODUÇÃO/SBT

Cassius Zeilmann na bancada do SBT Notícias

Insatisfeito com rebaixamento, Cassius Zeilmann aceitou a proposta da CNN Brasil e pediu demissão do SBT

GABRIEL PERLINE - Publicado em 13/11/2019, às 12h39

Cassius Zeilmann pediu demissão do SBT e deve ser anunciado nos próximos dias como o mais novo contratado da CNN Brasil. Ele aumentou a lista de jornalistas insatisfeitos que deixaram a emissora de Silvio Santos neste ano. O canal de notícias anunciará sua nova aquisição nos próximos dias.

O SBT confirmou à reportagem que Cassius Zeilmann pediu demissão na tarde de segunda (11). Ele estava na emissora desde 2016 e ficou insatisfeito com o rebaixamento de apresentador para repórter após Silvio Santos decretar o fim do SBT Notícias, telejornal que ele comandava nas madrugadas.

Na segunda-feira (11), o Notícias da TV havia antecipado que o jornalista anunciaria nesta semana sua saída do SBT. Em seu perfil do Instagram já não consta mais a informação de que ele é funconários do SBT. Apenas está escrito "âncora", termo usado para definir um apresentador de telejornal.

Na CNN Brasil, Cassius aceitou a vaga de repórter e deverá atuar no Rio de Janeiro, produzindo conteúdos para os noticiários matinais, principalmente o que será apresentado por Taís Lopes, que deixou a TV Verdes Mares, afiliada da Globo no Ceará, poucos dias após representar seu Estado na bancada do Jornal Nacional.

Sobre a contratação de Cassius, o canal de notícias preferiu não se posicionar. "A CNN Brasil não comenta nenhuma de suas possíveis negociações. Todas as contratações são oficializadas somente através dos nossos comunicados oficiais", disse em nota.

Daniel Adjuto é outro nome que a CNN Brasil "roubou" do SBT. O apresentador ainda cumpre aviso-prévio na emissora de Silvio Santos. Kallyna Sabino e Ananda Vasconcelos foram para a Jovem Pan. E Rachel Sheherazade também está na mira do canal de notícias.

CNN Brasil: 18 horas ao vivo

A CNN Brasil corre contra o tempo para começar em março de 2020. A marca foi licenciada por Douglas Tavolaro, ex-vice-presidente de Jornalismo da Record, e pelo empresário Rubens Menin.

O canal vai operar em edifício na avenida Paulista, com vista para o prédio da Fiesp, local de manifestações populares em São Paulo.

Tavolaro e sua equipe trabalham na montagem de uma grade de programação que terá 18 horas de transmissões ao vivo. A operação envolverá, ao todo, cerca de 400 jornalistas.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O que falta para Amor de Mãe conquistar mais audiência?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook