Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

BRIGA DE GIGANTES

Claro detona Disney por tirar séries e futebol ao vivo da TV paga: 'Tudo mais caro'

REPRODUÇÃO/ESPN

Cristiano Ronaldo com a camisa do Manchester United em um jogo do Campeonato Inglês

Cristiano Ronaldo: volta ao Manchester United foi exclusiva do Star+, plataforma de streaming da Disney

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 13/11/2021 - 7h00

A Claro, maior operadora de TV paga do Brasil, com quase metade do número de assinantes, detonou a Disney por ter retirado filmes, séries e jogos ao vivo de seus canais lineares para privilegiar seus serviços de streaming, Disney+ e Star+. "Este movimento encarece o serviço para o assinante e deixa tudo mais caro", disse a operadora.

A crítica foi feita ao Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) no processo de fusão entre Discovery e WarnerMedia. A Claro precisava apenas responder se era a favor do negócio e não colocou nenhum tipo de imposição ou problema para que ele fosse aprovado.

Segundo a empresa, sua única preocupação é o esvaziamento de conteúdo relevante. Os canais Discovery e Warner são bem importantes para a sua base, e ela não teria como substituí-los. Para exemplificar isso, criticou a estratégia da Disney de tirar filmes e séries importantes, além do futebol ao vivo.

Para a Claro, a prática da Disney encarece os valores pagos pelo público para ter acesso ao máximo de conteúdo possível. A operadora criticou principalmente a decisão de retirar temporadas inéditas de The Walking Dead e This is Us do Star Channel e a saída de jogos de apelo do futebol europeu, como clássicos entre Inter de Milão x Milan e Manchester United x Liverpool.

Disney não é a única

"Ao lançar os aplicativos Disney+ e Star+, a Disney excluiu conteúdos com audiência significativa de alguns canais, tornando-os de exclusivo acesso nos referidos aplicativos. Por exemplo, as séries The Walking Dead e This is Us, os conteúdos esportivos voltados a campeonatos específicos como a Premier League", comentou a Claro na carta à qual o Notícias da TV teve acesso.

"Além disso, é importante destacar que este movimento encarece o serviço para o assinante na medida em que, para ter o mesmo conteúdo antes disponível em seu pacote de TV por assinatura, o mesmo terá que adquirir um novo produto Direct-to-Consumer (D2C). Adicionalmente, estas retiradas de conteúdo não acarretaram qualquer desconto nos custos de programação que pudessem ser repassados aos assinantes", detonou a operadora.

A estratégia de deixar conteúdos exclusivos de séries, filmes e futebol para seu streaming é uma maneira da Disney de conseguir mais assinantes e ganhar mais dinheiro. Outras empresas têm seguido o mesmo expediente.

A própria WarnerMedia deixou jogos relevantes da Champions League para o HBO Max e retirou do ar a série Friends (1994-2004) da TV paga. A Claro não citou outros exemplos nem criticou outras programadoras no documento.

Procurada, a Disney não se pronunciou até a conclusão deste texto. 

Prêmio NTV Melhores do ano


Leia também

Enquete

Qual foi o melhor telejornal ou programa jornalístico do ano?

Web Stories

+
Gui Araujo deixa A Fazenda 13 após expor lado prepotente e preconceituoso; relembreDe série na Netflix a aposentadoria: Por onde anda o elenco de O Cravo e a Rosa?Vladimir Brichta contracena com a filha em Quanto Mais Vida, Melhor; veja outros casosConfinado em A Fazenda 13, Dynho não sabe que Mirella pediu divórcio; como fica o caso?Quanto Mais Vida, Melhor enfrentou perrengues mesmo antes de estrear; conheça a trama

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas