Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

ANÁLISE

Acusado de pedofilia, filme com Gentili e Porchat é um besteirol lixo

REPRODUÇÃO/YOUTUBE

Imagem de Bruno Munhoz, Danilo Gentili e Daniel Pimentel no filme Como Se Tornar o Pior Aluno da Escola

Da esq. para dir., Bruno Munhoz, Danilo Gentili e Daniel Pimentel em Como Se Tornar o Pior Aluno da Escola

ERICK MATHEUS NERY

erick@noticiasdatv.com

Publicado em 17/3/2022 - 18h46

Lançado em 2017, Como Se Tornar o Pior Aluno da Escola entrou na pauta nacional neste mês após a acusação de suposta apologia à pedofilia. No entanto, a gritaria generalizada em torno do longa com Danilo Gentili e Fabio Porchat é protagonizada por uma cena retirada de contexto e esconde algo básico: a obra é simplesmente um besteirol lixo.

O filme passou bem longe da minha bolha social na época em que foi exibido nos cinemas. Só fui descobrir a existência deste trabalho do apresentador do programa The Noite (SBT) agora, cinco anos após a estreia.

Como boa parte dos assinantes da Netflix, fiquei curioso para entender o motivo de tanta revolta e da mudança de classificação indicativa --afinal, inadequado para menores de 18 anos são vídeos pornográficos e produções como Verdades Secretas 2 (2021).

O longa acompanha a vida de Pedro (Daniel Pimentel), um adolescente de 14 anos dedicado aos estudos que, após a morte do pai, vê suas notas desabarem. Para não ficar reprovado no ensino fundamental, o garoto precisaria cumprir a missão impossível de tirar 10,2 na prova final. No entanto, o diretor Ademar (Carlos Villagrán) decide fingir que é um cara legal e avisa que, caso o estudante tire 10, ele será aprovado.

Desesperado com o desafio, Pedro vomita no banheiro da escola e, por acaso, encontra um esconderijo secreto atrás de uma privada. Lá, estava escondida uma caixa com itens do século 20, como cigarrinhos de chocolate Pan, um toca fitas e o manual sobre como se tornar o pior aluno da escola. A "obra literária" tem instruções sobre como colar em provas, planos mirabolantes, dicas de como matar aula, entre outros ensinamentos totalmente errados.

Assim como nos planos infalíveis do Cebolinha na Turma da Mônica, Pedro enxerga o manual como a oportunidade perfeita para entrar no ensino médio. Por isso, ele pede para que o melhor amigo Bernardo (Bruno Munhoz) o ajude a encontrar o autor do guia, para obter mais informações direto da fonte.

Após uma busca na internet, os adolescentes vão até à casa de Cristiano (Fabio Porchat), suposto criador do livro. Na residência do pedagogo pervertido, Pedro narra o seu desespero. No entanto, o adulto revela que não é o autor do manual e ameaça contar o plano dos adolescentes para os pais e, também, para a direção da escola.

Após um novo surto de pânico dos adolescentes, Cristiano decide chantagear os pequenos e avisa que, caso eles o masturbem, a história será esquecida. Enquanto os jovens discutem sobre a proposta absurda, o adulto abre sua calça, pega a mão de Bernardo e a coloca em seu pênis. O adolescente entra em choque com a situação nojenta e, em seguida, tenta se defender e foge do local junto com Pedro.

Dá para piorar

Curiosamente, essa última parte não aparece no vídeo editado que viralizou nas redes sociais, por que será? Na avaliação do elenco, a repercussão negativa em torno da cena visa criar uma cortina de fumaça para a crise financeira que o país vive --tanto que estamos falando de um filme de cinco anos atrás e não do atual valor dos combustíveis.

E por que será que, quando o filme foi lançado, esta mesma cena não incomodou os mais de 500 mil espectadores que assistiram o longa no cinema, segundo os dados do Observatório Brasileiro do Cinema e do Audiovisual e da Ancine (Agência Nacional do Cinema).

Enquanto as respostas não aparecem, voltamos ao colégio, pois Pedro e Bernardo seguem na busca pelo verdadeiro autor do manual até que, com a ajuda do zelador Olavo (Moacyr Franco), eles conseguem o endereço de Danilo (Danilo Gentili), o pior aluno. O adulto se especializou em trambiques e vive na suíte presidencial de um hotel de luxo na capital paulista.

Ao conhecer os adolescentes, o marmanjo vira uma espécie de tio desnaturado e os leva para o mau caminho, e o filme segue ladeira abaixo. Danilo leva a dupla para baladas, faz com que eles fumem cigarros e consumam bebidas alcoólicas, passa a ensinar tudo de errado e até fornece explosivos para um plano mirabolante na escola. .

Em um dos momentos mais vergonhosos do filme, Pedro e Danilo trocam socos e agressões como se estivessem em uma briga de quinta série. Porém, o ápice do embate é quando o adolescente morde a bolsa escrotal de Danilo -- sim, isso mesmo que você leu! E ah, os "ovos" do adulto aparecem na cena. De novo, essa cena não incomodou ninguém há cinco anos?

Depois da briga, os personagens fazem as pazes e armam um plano para explodir todas as privadas da escola no dia da prova final. Com o esgoto generalizado, Pedro é expulso da escola e passa a cumprir uma medida socioeducativa de prestação de serviços à comunidade. Enquanto Bernardo se forma no ensino fundamental, o novo garoto rebelde recebe das mãos de Danilo o diploma de novo pior aluno da escola.

Caso você ainda deseje assistir ao filme, recomendo que você faça como eu, deixe o longa rodando na televisão e produza algo útil na sua vida --no meu caso, faxinei meu apartamento durante as quase duas horas de duração. Como diria o meme da crítica Isabela Boscov no TikTok, Como Se Tornar o Pior Aluno da Escola "chega nem perto do nove. Olha, com boa vontade, vale uns quatro". E olhe lá...


Este texto é argumentativo e não expressa necessariamente a opinião do Notícias da TV.


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.