Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

NO TOPO DA ONDA

Bombando: Novelas da Globo revivem melhor momento no Ibope em 7 anos

Raquel Cunha/TV Globo

Marcos Palmeira, Juliana Paes e Reynaldo Gianecchini ensaiam cena de A Dona do Pedaço nos Estúdios Globo, no Rio de Janeiro

Marcos Palmeira, Juliana Paes e Reynaldo Gianecchini ensaiam cena de A Dona do Pedaço: rindo à toa

DANIEL CASTRO

dcastro@noticiasdatv.com

Publicado em 30/10/2019 - 5h27

Em que pese a concorrência cada vez mais acirrada, as novelas da Globo estão vivendo um dos melhores momentos do gênero no Ibope nesta década. Das cinco produções que estão no ar hoje, quatro registram médias muito próximas dos picos de audiência alcançados pelas novelas realizadas após os "fenômenos" Avenida Brasil e Cheias de Charme, ambas de 2012, quando Netflix ainda engatinhava no país e Globoplay nem existia.

Escrita pelo campeão de audiência Walcyr Carrasco, A Dona do Pedaço tem até o momento média de 36 pontos na Grande São Paulo. Nos últimos sete anos, só perde para O Outro Lado do Paraíso, do mesmo autor, que fechou com 38,6, apenas três décimos a menos do que a festejada Avenida Brasil.

Melhor desempenho proporcionalmente registra a novela das sete. Em sua 13ª semana, Bom Sucesso tem 30 pontos em SP, a melhor audiência do horário em sete anos, desde Cheias de Charme. Com Toda Forma de Amar, Malhação marca 18 pontos em 28 semanas. Desde 2009, a faixa só foi superada nesse período por Viva a Diferença, a premiada temporada de 2017/18, que teve média final de 20,4 pontos.

Nos últimos sete anos, a Globo só viveu um momento tão bom com suas novelas no primeiro trimestre de 2018, quando O Outro Lado do Paraíso (38), Pega Pega (29) e Viva a Diferença (20) mandavam muito bem.

Hoje, além de Bom Sucesso, a Globo também conta com Avenida Brasil, que  desequilibra o jogo com média de 17 pontos, quatro a mais do que no começo de 2018, quando a Globo penava com a retalhada Celebridade. A trama de João Emanuel Carneiro tem o melhor começo de Vale a Pena Ver de Novo em dez anos.

O único ponto fora da curva, mas não um ponto fraco, é Éramos Seis, a novela das seis, com 21 pontos de média em apenas um mês de exibição. Fica um pouco longe da arrebatadora Eta Mundo Bom! (2016), que cravou 27, contudo é o melhor começo de trama do horário em dois anos.

A Globo comemora o bom momento no Ibope porque está tendo altas audiências no último trimestre do ano, época em que a demanda de publicidade está aquecida. E não teve pudor de transformar suas novelas em shopping centers.

O mérito é atribuído internamente a Silvio de Abreu, experiente autor de novelas que em 2014 atendeu ao chamado de Carlos Henrique Schroder, o diretor-geral, para comandar a teledramaturgia da emissora.

Nos últimos anos, Abreu renovou o quadro de autores da emissora, abrindo as portas do gênero para 18 novos nomes, e adotou um planejamento de longo prazo --já estão sendo escritas novelas que serão produzidas até 2023. Enfrentou turbulências, como a desastrada Babilônia (2015), mas surfou no topo da onda do sucesso algumas vezes, como agora.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você já tem seu favorito em A Fazenda 12?