Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

DESABAFO

Sthefany Brito relata dor insuportável para amamentar: 'Fim do mundo'

Reprodução/Instagram

None - Reprodução/Instagram

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 11/11/2020 - 8h48

Sthefany Brito usou seu perfil no Instagram, na madrugada desta quarta-feira (11), para fazer um relato em tom desabafo sobre amamentação. A atriz, que deu à luz seu primeiro filho, Antônio Enrico, no último dia 1º, disse que está sofrendo com a adaptação para amamentar o bebê. "Fim do mundo", declarou em uma sequência de Stories.

A artista, que está no elenco de Amor Sem Igual, da Record, afirmou que os primeiros dias da nova vida não estão fáceis. A artista, inclusive, tem vontade de chorar de tanta dor que sente.

"Estou aqui no melhor lugar do mundo e também o mais desafiador. Acabei de amamentar e estou aqui na luta, porque ainda está muito difícil e dolorido. Vontade de chorar, mesmo! Não está sendo nem um pouco fácil", iniciou.

Sthefany destacou ainda que estar acompanhada nesse momento tem feito a diferença: "Com toda ajuda que tenho tido fico pensando que acho que já teria desistido se não fosse o suporte que tenho recebido", completou.

Sthefany Brito desabafou com os fãs (Reprodução/Instagram)

A atriz, que é casada com Igor Raschkovscky, também ressaltou que os conselhos que ouve de outras pessoas nem sempre são reconfortantes:

"Escuto todo mundo dizer: 'Acredita, vai passar'. E no desespero a vontade é de perguntar: 'Que dia? Que horas exatamente?'. Sim, parece o fim do mundo! Parece que nunca vai passar. Que nunca vai parar de doer a cada pega dele no meu peito. Viajo até a lua e volto! Eu queria muito esperar passar para vir aqui contar minha experiência e no final também dizer: 'Acredita, vai passar!'"

Sthefany continuou o desabafo falando que existem muitas outras mães passando pelo mesmo drama que ela. "Enfim, aqui tem sido uma mamada de cada vez (um dia já é muita coisa!). Que venham mais 10 e mais 10 e que no final eu sei que chegamos juntos (a mãozinha segurando meu dedo) a linha de chegada e eu vou colocar a medalha nele e em mim!", encerrou.

Durante a gravidez, Sthefany criticou a romantização em torno da maternidade"Demorei muito para começar a aceitar e falar das minhas dores, porque era como se isso parecesse que eu não amasse meu filho. E me sentia muito culpada".

"Passei a olhar com muito respeito a todas as mulheres que dizem que odiaram ficar grávidas. Nem todas têm a experiência de uma gravidez leve e tranquila", admitiu.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você quer ver no retorno de Amor de Mãe?